Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

Notícias » Centenário AD Alagoas

05/12/2015

100 anos de Evangelho: Líderes marcam a história da igreja


Família Nelson

A Assembleia de Deus no Estado de Alagoas foi fundada pelo missionário sueco Otto Nelson, que dirigiu o primeiro culto na Rua dos Pescadores, no bairro do Trapiche da Barra, em Maceió, no dia 25 de agosto de 1915. A partir desse primeiro culto, a igreja começou um processo de expansão muito vertiginoso, espalhando-se para outros bairros da capital, como Ponta da Terra, Bom Parto, Bebedouro e Farol. Dominado pelo fervor missionário, Otto Nelson e sua esposa Adina levaram a mensagem de salvação para alguns municípios do interior de Alagoas, cumprindo, assim, o "Ide" de Jesus. Hoje, a igreja, que no início começou com cerca de seis pessoas, possui mais de 150 mil membros, que louvam e glorificam a Deus em todo o Estado. Após Otto Nelson, o primeiro presidente da igreja, outros sucederam, para dar continuidade à obra iniciada de forma simples pelo sueco.

O missionário Otto Nelson foi o pioneiro da Assembleia de Deus em Alagoas. Nasceu na Suécia, em uma casa de campo da zona sul do País, em Pjatteeryds, distrito de Kronobergs, em 11 de agosto de 1891. Quando tinha 18 anos, o seu país foi abalado por uma grande crise econômica que envolveu toda a Europa, obrigando-o a emigrar para os Estados Unidos em busca de trabalho.

Nos EUA aceitou a Jesus Cristo como seu salvador e, alguns meses depois, foi batizado nas águas. Em 1911, foi batizado com o Espírito Santo. Nesse dia, o Senhor lhe fez uma clara chamada para a obra missionária. Nessa ocasião, também, os pioneiros Gunnar Vingren e Daniel Berg já estavam evangelizando no Norte do Brasil, e foi para esta região que Otto Nelson sentiu a direção de Deus para iniciar o seu ministério. Recém-casado com a jovem Adina Petterson Nelson, sueca, que emigrara para os EUA em 1907, e ali recebera o batismo com o Espírito Santo, o missionário chegou a Belém do Pará em 1914.

Sendo eloquente pregador, teve a sua primeira oportunidade para pregar a palavra de Deus em solo brasileiro no dia 21 de julho de 1915. Otto Nelson e sua esposa Adina tomaram conhecimento do trabalho que o missionário Gunnar Vingren havia realizado em Alagoas e do resultado que havia produzido, pois na distante terra dos marechais havia ficado um pequeno grupo de crentes convertidos ao Senhor. Quem haveria de cuidar agora desse pequeno rebanho? Tal indagação inquietou os corações de Otto e Adina Nelson, que estavam dispostos a seguir para onde o Senhor enviasse.

Sem saber ao certo se deveriam seguir para Alagoas ou outra região do país, Otto e Adina Nelson começaram a buscar em oração a direção divina para as suas vidas. Após algum tempo de oração, eles sentiram que deveriam realmente seguir para Alagoas. Com muita determinação e confiança em Deus, Otto Nelson comprou uma passagem de terceira classe e embarcou no dia 13 de agosto de 1915 em Belém do Pará com destino a Maceió. Adina Nelson seguiu algum tempo depois para a capital alagoana.

Otto Nelson chegou a Maceió no dia 21 de agosto de 1915, depois de uma desgastante e enfadonha viagem que durou nove dias no navio do LLoyde Brasileiro. Em 25 de agosto de 1915, realizou o primeiro culto evangelístico pentecostal da Assembleia de Deus em solo alagoano, na residência do pescador Balbino Gomes, localizada no Trapiche da Barra. Neste culto, cuja assistência foi de seis pessoas, o Senhor batizou duas delas com o Espírito Santo, sendo a irmã Damiana da Silva (conhecida como irmã Zóia) a primeira crente a falar em línguas estranhas em solo alagoano.

Como missionário em Alagoas, Otto Nelson realizou um grande trabalho, pois, além de ganhar muitas pessoas para Jesus, construiu o primeiro templo, localizado no bairro do Farol, na atual Avenida Manoel Moreira e Silva. Esse templo foi inaugurado no dia 22 de outubro de 1922. O mesmo tinha a capacidade de acomodar cerca de 300 pessoas, e foi o terceiro templo da Assembleia de Deus inaugurado no Brasil. Em 1930, após 15 anos na presidência da igreja em Alagoas, Otto Nelson seguiu adiante, deixando atrás de si uma longa folha de serviços prestados ao reino de Deus.

Logo após a sua saída de Alagoas, Otto Nelson transferiu-se para Salvador, na Bahia, cooperando também no estado de Sergipe, organizando e supervisionando a Assembleia de Deus nesse estado. Em 1938, Otto Nelson sentiu a direção divina de ir trabalhar na Argentina, para onde seguiu com sua esposa e filhas. Na Argentina, ele trabalhou durante sete anos na cidade de Mar del Plata, província de Buenos Aires. Em 1945, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde trabalhou até 1948. Após este período, seguiu para trabalhar no Uruguai, onde permaneceu até 1960.

Em 1970, quando visitou pela última vez o Estado de Alagoas, foi homenageado pela igreja em Maceió pelos anos trabalho profícuo na pregação do Evangelho em terras alagoanas. Otto Nelson faleceu em sua terra natal, em 5 de dezembro de 1982, aos 91 anos.

ANTÔNIO REGO BARROS

O pastor Antônio Rêgo Barros nasceu em 15 de junho de 1887, no Estado do Ceará. Aceitou a Jesus como Salvador na cidade de Belém do Pará, ainda muito moço. Nos anos de 1928 e 1929, auxiliou o missionário Lars Eric Samuel Nystron, então pastor da Assembleia de Deus em Belém. Foi enviado por essa igreja para pastorear no Ceará em dois períodos: de 1922 a 1923 e de 1929 a 1931. Em 1931, foi transferido para Maceió, onde presidiu a Assembleia de Deus em Alagoas por 32 anos. O pastor Antônio Rêgo Barros era considerado um homem de profundo conhecimento bíblico e um obreiro muito experiente. O "irmão Barros", como era respeitosamente chamado pelos irmãos na época, destacou-se como um líder de extremo zelo pela obra de Deus e que muito contribuiu para o embasamento doutrinário de centenas de crentes e obreiros que passaram debaixo do seu cajado, imprimindo desta forma, no rebanho que estava ao seu cuidado, um profundo respeito pela sua pessoa.

Em sua gestão, no ano de 1937, a cidade de Mata Grande, no alto sertão alagoano, hospedou a convenção da Assembleia de Deus em Alagoas. Esta foi a primeira cidade alagoana a hospedar uma convenção. O pastor Antônio Rêgo Barros praticamente foi quem estruturou a igreja em Alagoas, principalmente na capital, criando diversos órgãos de louvor, escola secular e outros departamentos de grande relevância. Morreu em 1966, na cidade de Maceió.

GUSTAV ARNE JOHANSSON

O missionário Gustav Arne Johansson nasceu em 4 de outubro de 1932, na província de Halland, Falkeberg, Suécia. Seu pai chamava-se Gustav Adolf Johansson e sua mãe chamava-se Eira Ingregard Johansson. Converteu-se ao evangelho em 5 de agosto de 1939, aos seis anos. Em 1942, quando tinha dez anos, no dia 2 de abril, desceu as águas batismais. Cinco anos após o seu batismo nas águas, isto é, em 17 de setembro de 1947, foi batizado com o Espírito Santo. Gustav Arne Johansson, sentindo a chamada de Deus para a obra missionária, em 17 de outubro de 1954 foi ordenado missionário, em sua terra natal, a Suécia. Em 1955, casou-se com a irmã Ruth May Johansson. Desta união, nasceram-lhes sete filhos: Per-Arne, Lars Gustav, Ruth Birguita, John Levi, Sven Ake, Bo-Davi e Nils Erik.

O missionário Gustav Arne JohanssChegou a Maceió no dia 20 de fevereiro de 1961. Assumiu a presidência da igreja em 10 de novembro de 1963. Após dois anos de atuação como presidente da igreja em Alagoas, o missionário Gustav Arne Johansson passou a presidência para o pastor Jovenal Pedro da Silva, no dia 1º de janeiro de 1965. Após haver entregado a presidência da igreja, o missionário Gustav Arne Johansson seguiu para Arapiraca, onde pastoreou a Assembleia de Deus nesta cidade, no período de 15 de janeiro a 4 de abril de 1965, havendo sido substituído pelo pastor Levino Barbosa.

Havendo terminado a sua missão em Alagoas, o missionário Gustav Arne Johansson e sua família, em 1976, seguiu para Teresina, no Estado do Piauí, e, atualmente, encontra-se jubilado em sua terra natal, na Suécia.

JOVENAL PEDRO DA SILVA

O pastor Jovenal Pedro da Silva nasceu no município de Coruripe, interior de Alagoas, no dia 16 de agosto de 1916. Era filho de João Pedro da Silva e Maria Francisca da Silva. Aos 20 anos de idade, em 1936, converteu-se ao evangelho. No ano seguinte foi batizado nas águas, e, um ano após o seu batismo, recebeu o batismo com o Espírito Santo.

Neste mesmo ano foi separado para servir no diaconato da igreja, e, em 1941, foi ordenado a evangelista. Dois anos após esta ordenação, ascendeu ao ministério pastoral, havendo sido ordenado em 27 de outubro de 1943 na gestão do pastor Antônio Rêgo Barros. Casou-se com Josefa Pedro da Silva (in memoriam), com a qual viveu 64 anos, nascendo desta união Carmy, Clemente, Cleonice, Claudinete, Carmem Lúcia, Claudicéia, Cleide, Cássia, Damares e Jônatas. Como pastor trabalhou nas cidades de Porto de Pedras, Maragogi, Paulo Afonso (Bahia), Garanhuns (Pernambuco) e Porto Calvo.

Por necessidade de obreiros na capital, foi convidado pelo pastor Antônio Rêgo Barros para auxiliá-lo por duas vezes. O pastor Jovenal Pedro era conhecido como um homem que tinha uma vida de intensa oração, pois passava horas de joelhos dobrados diante de Deus. Por isso, foi um homem de grande envergadura espiritual, vista e atestada por centenas de pessoas que o conheceram. Seu primeiro campo de trabalho foi a cidade de Porto de Pedras, no litoral de Alagoas. Como um homem de larga visão evangelística, e que sabia o valor de uma alma perante os olhos do Salvador, o pastor Jovenal Pedro foi pioneiro no envio de missionários para o exterior. Em sua gestão foram comemorados os 50 anos de fundação da Assembleia de Deus no Estado de Alagoas.

Também sob a sua liderança foi realizada a primeira confraternização de jovens da igreja em Alagoas, cujo dirigente era o diácono Sidrônio Castanha de Oliveira (in memoriam). Após seis anos de atuação como pastor-presidente, entregou a liderança da igreja ao seu sucessor, pastor Manoel Pereira Lima, e voltou a trabalhar no interior do Estado, precisamente na cidade de Porto Calvo, que englobava as congregações das cidades de Campestre, Jundiá, Jacuípe e Usina Santa Terezinha. Como bom soldado de Cristo, o pastor Jovenal Pedro trabalhou em Porto Calvo até as suas forças físicas se exaurirem, e, por causa de algumas enfermidades, solicitou a sua jubilação ministerial. Este ilustre servo de Deus morreu no dia 9 de março de 2005, em Maceió, deixando um grande número de filhos na fé e obreiros que tiveram a oportunidade de serem formados ministerialmente por este gigante espiritual.

MANOEL PEREIRA LIMA

O pastor Manoel Pereira Lima nasceu no dia 26 de agosto de 1920, no município de Santana do Ipanema, no alto sertão de Alagoas. Seu pai chamava-se João Pereira de Souza e sua mãe Maria Francisca da Luz. Aos 25 anos de idade aceitou a Jesus como Salvador. Casou-se com Juvita Rodrigues de Lima, de cuja união nasceram os filhos José, Luiz, Maria, Ana, Ester, Elian e Isac. Em abril de 1946, recebeu o batismo com o Espírito Santo, e, no dia 29 de setembro de 1947, foi batizado nas águas.

Quando o pastor Manoel Pereira Lima tinha apenas três meses de crente, uma senhora profetizou que ele seria pastor da Assembleia de Deus, profecia que se cumpriu. Serviu como auxiliar e diácono da igreja em Santana do Ipanema, de 4 de abril de 1946 a 26 de abril de 1959. Havendo desempenhado fielmente a liderança da igreja em Santana do Ipanema, o pastor Antônio Rêgo Barros o ordenou para o ministério de evangelista, em 26 de abril de 1959, e em 1º de abril de 1969 foi ordenado ao ministério pastoral, na gestão do pastor Jovenal Pedro da Silva.

Após encerrar o pastorado da igreja em Santana do Ipanema, foi transferido para a cidade de Porto Calvo, na região norte de Alagoas. Daí seguiu para a cidade de Arapiraca, assumindo em seguida a presidência da igreja no Estado em maio de 1971. A gestão do pastor Manoel Pereira Lima, como presidente da igreja, foi marcada por muitas realizações, tanto na área espiritual, como ministerial e patrimonial, pois expandiu o evangelho pelos bairros de Maceió. Construiu uma escola de ensino de primeiro grau; edificou um lar para idosos e trouxe para Alagoas a Escola de Teologia da Assembleia de Deus no Brasil (Eeteadeb), não se descuidando também da igreja no interior do Estado, pois abriu novos campos de evangelização, recrutando muitos obreiros para atendê-los. Morreu em 1986.

JOSÉ ANTÔNIO DOS SANTOS

José Antonio dos Santos nasceu em 5 de dezembro de 1931, na cidade de Santana do Ipanema-AL, filho de Alcides Antônio dos Santos e Otília Cavalcante dos Santos. No mês de junho de 1955 (com 24 anos) aceitou a Jesus Cristo como seu salvador. Desceu as águas batismais em Maceió no mês de agosto de 1956, no ano anterior fora batizado com o Espírito Santo. Foi separado para o diaconato em agosto de 1958.

Dois anos depois foi consagrado ao presbitério e em 1962 foi ordenado ao ministério de evangelista. Pastoreou a igreja nas cidades de Pão de Açúcar, Matriz do Camaragibe, Jacuípe, Palmeira dos Índios, Paulo Afonso e Arapiraca. Casou com Francisca Cavalcante dos Santos ("irmã Francisquinha"), com a qual teve seis filhos - Jota, Jemima, Geilza, Jedida, Jesana e Jeilma.

Assumiu a presidência da igreja em Alagoas em 3 de junho de 1986, substituindo o pastor Manoel Pereira Lima, e realizou um profícuo ministério em todo o Estado de Alagoas. Em sua gestão, a Igreja experimentou crescimento nos campos espiritual, social e patrimonial. Além disso, houve uma grande expansão da obra missionária, pois foram enviados missionários para Argentina, África, Honduras, Bolívia e Estados Unidos.

Em 24 de julho deste ano, o pastor José Antônio dos Santos, conhecido como José Neco, faleceu, deixando um grande legado espiritual e material para a Assembleia de Deus alagoana.

JOSÉ ORISVALDO NUNES DE LIMA

O pastor José Orisvaldo Nunes de Lima é o atual presidente da igreja em Alagoas. Nasceu na cidade de Palmeira dos Índios-AL em 5 de dezembro de 1962. Filho de Osvaldo Ferreira de Lima e Lucy Nunes de Lima, converteu-se ao evangelho ainda na sua juventude, mas precisamente no ano de 1979. Casado com a psicóloga Edivanilda Nicácio, tem três filhos: Wesley, Gunnar e Jáfya.

É bacharel em teologia, professor de diversas matérias teológicas, como também é articulista do jornal Mensageiro da Paz e da revista Manual do Obreiro. Além disso, é advogado. Foi eleito pastor e presidente da Igreja e da Convenção de ministros da Assembleia de Deus em Alagoas em 28 e 29 de agosto de 2015, respectivamente, sendo o oitavo líder.

Pastoreou as igrejas de Delmiro Gouveia (10 anos) no alto sertão de Alagoas. E, até o tempo de sua eleição como pastor e presidente, pastoreou a Assembleia de Deus na cidade São Miguel dos Campos (17 anos), no litoral sul de Alagoas.



Pr. Marcos Vianna
[email protected]

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria

Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Templo Sede
Av. Moreira e Silva, nº 406, Farol

 

Horário de Cultos

Aos Domingos 09:00h - Escola Dominical

Aos Domingos 18:30h - Culto Evangelístico

As Terças-feiras 18:30h - Culto de Doutrina

As Quarta-feiras 10:00h as 17hs - Círculo de Oração

As Sextas-feiras 18:30h - Culto de Oração

Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais