17 de julho de 2019
Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

Notícias » Missão e Mundo

10/06/2019

Representantes de 70 nações se reúnem em Jerusalém para orar por Israel

Centenas de representantes de diversas nações — entre líderes cristãos, políticos e empresários — participaram dessa iniciativa.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO BREAKING ISRAEL NEWS

Nos últimos dias 4 a 6 de junho aconteceu mais uma edição do "Café da Manhã de Oração por Jerusalém". A mobilização criada por israelenses, como o especialista em Ciência Política e Relações Internacionais, Albert Veksler, tem como objetivo clamar pela indivisibilidade de Israel, construindo pontes de entre cristãos e líderes judeus ao redor do mundo e teve reuniões realizadas no Knesset (Parlamento Israelense) e no Waldorf Astoria Hotel, em Jerusalém.

Inspirado no Café da Manhã Nacional de Oração em Washington, DC (apresentado anualmente pelo Senado e Grupos de Oração do Congresso), o movimento 'Jerusalem Prayer Breakfast' é coordenado atualmente por Albert Veksler, que se diz “focado em construir uma atmosfera de unidade e entendimento mútuo”, atendendo ao chamado da Bíblia para orar pela paz de Jerusalém: "Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam" (Sl. 122:6).

Centenas de representantes de até 70 nações — entre pastores, representantes políticos e empresários — participaram dessa iniciativa. Entre eles esteve o profeta Joel Engel, que apontou o significado de extrema relevância de tal mobilização, não somente no tocante às relações internacionais, mas também biblicamente falando.

"A passagem de Amós 9:11 fala de uma promessa extraordinária de Deus. A promessa é que nos últimos dias Deus vai levantar o tabernáculo de Davi, vai reparar suas brechas e alcançar as nações gentílicas. Durante esses dias estivemos aqui no Knesset, esse lugar onde tantas decisões foram tomadas, tantos conflitos foram resolvidos e se tornaram manchetes no mundo. E agora, nesse lugar, tantas nações estão aqui representadas por líderes que vieram orar por Israel. Deus está reunindo as nações em torno de Israel e as reunindo para orar por Israel", declarou o profeta em depoimento enviado com exclusividade ao Guiame.

Uma carta do presidente Trump foi lida no encontro, elogiando o café da manhã de oração como uma expressão de "nossa maior esperança de paz".

"Jerusalém não é apenas o coração de três grandes religiões, mas agora é o coração de uma das democracias mais bem sucedidas do mundo. Nas últimas sete décadas, o povo de Israel construiu um país onde judeus, muçulmanos e cristãos e pessoas de todas as fés são livres para adorar de acordo com a consciência e crenças", dizia a carta.

O rabino Tuly Weisz, chefe de Israel 365 e principal palestrante do evento, enfatizou a importância política do que era essencialmente um encontro inter-religioso.

"Está claro que os governos e líderes de Israel e dos EUA valorizam a importância da conexão espiritual entre os evangélicos e o Estado judeu", disse o rabino Weisz ao site Breaking Israel News. "Todos estavam lá para orar; para clamar a Deus para proteger Jerusalém. Os representantes pediram aos seus governos que participassem para trazer bênçãos ao seu país".

Poder da oração

O poder da oração foi visto após o primeiro café da manhã de oração de Jerusalém, dois anos atrás. No evento, a Dra. Billye Brim conduziu as pessoas em uma oração, chamando o recém-inaugurado Presidente dos EUA a cumprir sua promessa de campanha de mudar a Embaixada dos EUA de Tel Aviv para Jerusalém. Precisamente seis meses depois, o Presidente Trump anunciou que, de fato, estaria fazendo isso.

O rabino Weisz citou o rabino Aryeh Lightstone, embaixador dos EUA em Israel, conselheiro sênior de David Friedman, que falou sobre o café da manhã de oração deste ano.

"Precisamos que vocês orem mais", disse o rabino Lightstone. "Suas orações estão indo direto para o céu. Muito mais precisa ser feito para Jerusalém".

"As pessoas que participaram o fizeram sabendo que a oração é a maneira de levar adiante os planos", disse Rabino Weisz. "O genuíno entusiasmo de todos os participantes foi bastante impressionante".

O Rabino Weisz destacou que a reunião ocorreu apenas alguns dias antes do feriado de Shavuot, no qual o Livro de Rute é lido. O rabino citou Rute como a arquetípica não-judia que orava pelo povo judeu.

"Não me incite a deixar você, a voltar atrás e a não seguir você. Para onde quer que você vá, eu irei; onde quer que você se aloje, eu irei me hospedar; teu povo será meu povo e teu Deus meu Deus", diz a passagem de Rute 1:16

"Isso é precisamente o que esses delegados estão fazendo", disse Rabino Weisz. Para concretizar isso, o rabino Weisz levou o povo em uma recitação desse verso para concluir o evento.

Apoio no Knesset

A iniciativa também conta com o apoio de alguns membros do Knesset, que têm participado dos encontros anuais do Café de Oração por Jerusalém. Logo na primeira edição do grande encontro, o Sr. Ilatov, que também é presidente do Comitê de Aliados Cristãos do Knesset, falou da necessidade de se unir para promover o cumprimento da profecia bíblica sobre Jerusalém, reconhecendo-a como a capital indivisível e "lar eterno" do povo de Israel. Por isso que, enfatizou, as pessoas vieram dos quatro cantos do mundo para nos realinhar com o pacto de Deus.

"Agora é a hora de colocar a oração em prática" e pressionar nossos governos a mudarem suas embaixadas para Jerusalém, disse ele.


Da Redação/AD Alagoas
[email protected]

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria
Cadastro Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.
Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais