Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

AD Alagoas / Lições Bíblicas

04/06/2022

Lição 10 - NOSSA SEGURANÇA VEM DE DEUS

Comentário da lição bíblica para o fim de semana com Pr. Jairo Teixeira Rodrigues


Texto: Mateus 6.19-27

INTRODUÇÃO:

Não podemos colocar a nossa esperança nas riquezas deste mundo, mas sim em Deus. Hoje veremos o que a Bíblia diz sobre as riquezas e as posses; 

O que as Escrituras falam sobre o dinheiro, sobre a mordomia da vida financeira; e, como vencer a ansiedade.

I – RIQUEZA DO CÉU E RIQUEZA DA TERRA

1.Não devemos ser dominados pela concupiscência dos nossos olhos nem pela soberba deste mundo (1 Jo 2.16).

2.O coração de Jesus não estava nas coisas deste mundo e Ele sabia a quem devia a adoração verdadeira.

. Jesus foi tentado por Satanás (Mt 4.1-11)

. Satanás lhe ofereceu os reinos deste mundo, mas Jesus rejeitou (Mt 4.9)

3.Nossos corações devem estar purificados pelo sangue do Cordeiro, senão, andaremos em direção oposta a Deus e passaremos a servir ao dinheiro (1Tm 6.10)

II - TESOUROS DO CÉU E TESOUROS DA TERRA.

. Os escribas e fariseus davam muita ênfase aos bens materiais

. Os escribas e fariseus viam as riquezas como uma amostra da aprovação divina.

. Jesus confrontou tal pensamento fazendo uma distinção clara entre os tesouros do céu e os da terra.

. Ensinou que os bens materiais não são um sinal de que Deus está aprovando nossas atitudes

. Ensinou que os bens materiais são transitórios

. Ensinou que os bens materiais podem ser destruídos.

. Muitos, infelizmente, já perderam todas as suas economias devido a uma quebra na bolsa de valores, um sócio desonesto ou por meio de golpes.

. Segundo Jesus, o crente deve ajuntar tesouros no céu (Mt 6.20)

. Os nossos esforços devem ser em prol do Reino de Deus e da sua justiça

.Lembremos que ninguém levará nada deste mundo (Jó 1.21)

III – A IDOLATRIA AO DINHEIRO

-Quando o dinheiro se torna um ídolo, um deus oco, ele não preenche o coração do ser humano.

-Idolatria é escolher, adorar e servir a um deus falso em lugar do Deus verdadeiro.  Paulo definiu muito bem a idolatria: “Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram à criatura em vez do Criador, que é bendito pelos séculos!” (Rm 1,25).

-Uma das diferenças entre o Deus verdadeiro e o deus falso é que este é “oco”. É por isso que no passado um dos símbolos dos deuses falsos eram as imagens ocas. Representavam um “deus oco”. Um deus “vazio”, fraco! Hoje, o grande erro é confundir a idolatria com as

Idolatria é escolher um deus falso. Escolher adorar e servir à criatura em vez do Criador. Essas criaturas são as mais diversas. Para identificar os deuses falsos de hoje não é tão difícil. Os atuais deuses ocos dos nossos dias são: Prazer, Poder e Ter. Estes são os ídolos, “deuses ocos” dos tempos atuais. Por serem ocos não satisfazem nunca os que os buscam. Esta é, por exemplo, uma das razões por que não encontramos um ganancioso que diga: “”Tenho dinheiro que chega! Estou satisfeito”!”

Quando o dinheiro se torna um ídolo, um deus oco, ele não preenche o coração do ser humano. O mesmo vale para o prazer. Quem faz do prazer um deus nunca se satisfaz. Busca-o desenfreadamente e sente-se sempre vazio. Vai à praia, ao jogo de futebol, viaja, come, bebe, mas se sente sempre vazio. Por que está indo atrás de um deus “oco”, de um ídolo.

IV- A CURA DA ANSIEDADE:

-A ansiedade é considerada pelos psicólogos como a mais perigosa doença do século. De acordo com OMS mais de 50% das pessoas que passam pelos hospitais são vítimas da ansiedade. O psicólogo Rollo May afirma que a ansiedade é o mais urgente e o mais grave problema desta geração.

-A ansiedade atinge todas as idades: 1) As crianças estão sofrendo de ansiedade. 2) Os adolescentes estão enfrentando ansiedade. 3) Os jovens estão vivendo em ansiedade. 4) Os casados estão ansiosos, vivendo a pressão da estabilidade financeira; a garantia no emprego; o estudo dos filhos; o namoro dos filhos; o medo de perder o emprego; 5) Os idosos vivem ansiosos, é o medo da doença, medo da solidão. Ansiedade em relação aos filhos e aos netos.

  • Qual foi a última vez que você viu uma pessoa ansiosa? Você se olhou no espelho hoje? Você é daquilo tipo de gente de o problema está longe e você pensa que ele já está batendo à sua porta? Você é daquele tipo de gente que quando não tem problema, você cria um?

-Milhões de dólares são gastos em calmantes e em entretenimentos para aliviar o homem do mal da ansiedade. A ansiedade é uma doença causada pelo pecado. Por isso, a Palavra de Deus traz solução para esse mal.

-Paulo fala sobre vários aspectos da ansiedade:

-A ansiedade é resultadso de olharmos para os problemas em vez de olharmos para Deus – Os crentes de Filipos não estavam vivendo num paraíso existencial. Eles viviam num mundo cercado de perigos. Eles estavam enfrentando perseguições (1:28). Eles corriam risco de perder seus bens e até a liberdade. Paulo estava em prisão quando escreveu para eles. Ele estava na ante-sala da guilhotina romana. Ele estava com os pés na sepultura. As nuvens acima da sua cabeça eram tenebrosas. Quando olhamos as circunstâncias e os perigos à nossa volta, em vez de olharmos para o Deus que governa as circunstâncias ficamos ansiosos, como os espias de Israel que se viram a si mesmos como gafanhotos. Quando removemos nossos olhos do Senhor e os colocamos nas circunstâncias, tornamo-nos como Pedro, começamos a afundar. Ilustração: Geazi olhou para o perigo, Eliseu para Deus. Filipe olhou para a provisão, Jesus para o provedor. 

-A ansiedade é resultado de relacionamentos quebrados – As pessoas nos fazem sofrer mais do que as circunstâncias. Nós desapontamos as pessoas e as pessoas nos desapontam. No capítulo 2 desta carta Paulo diz que as pessoas têm a capacidade de roubar a nossa alegria. Há muitas pessoas ansiosas e deprimidas por causa de um relacionamento quebrado, de uma mágoa não curada, de uma ferida aberta. Há muitas pessoas prisioneiras da amargura. Ilustração: A falta de perdão torna você prisioneiro da pessoa com que você menos gostaria de conviver.

-A ansiedade é resultado de uma exagerada preocupação com as coisas materiais – Paulo diz que algumas pessoas vivem ansiosas porque elas só se preocupam com as coisas materiais (3:19). Essas pessoas fazem do dinheiro o seu deus. Eles não confiam em Deus, mas no dinheiro. Nós vivemos numa sociedade materialista. O dinheiro tornou-se o deus desta geração. As pessoas compram o que não precisam, com o dinheiro que não têm, para impressionar as pessoas que não conhecem. Na década de 50 nós consumíamos 5 vezes menos que hoje. Nem por isso somos mais felizes. O luxo do ontem tornou-se necessidade do hoje. Na década de 70, 70% das famílias dependiam apenas de um orçamento para sustentar a família. Hoje mais de 70% das famílias, precisam de duas rendas para manter o mesmo padrão. Hoje, coisas estão substituindo relacionamentos. Sacrificamos no altar do urgente, as coisas importantes. Ilustração: O casal que depois de 15 anos estava se separando. Colocaram trabalho acima do relacionamento.

-Ansiedade Em relação ao passado – Há muitas pessoas que vivem ansiosas porque nunca resolveram os traumas e problemas do passado. Elas são prisioneiras do passado. Paulo fala dessa realidade no capítulo 3 verso 13. Paulo tivera um terrível passado. Mas, quando Jesus transformou a sua vida, ele sepultou o passado no passado. Paulo não continuou a ser prisioneiro dos seus sentimentos. Ele olhou para a cruz e tirou de suas costas o fardo que o oprimia. Ele disse: “Se alguém está em Cristo é nova criatura, as coisas antigas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2 Co 5:17).

-Ansiedade Em relação ao futuro – O outro lado da ansiedade é o futuro. Há pessoas que abandonam o presente com medo do futuro. Eles estão tristes hoje, porque estão com medo do amanhã. Eles têm medo de viver e medo de morrer. Medo de ficar solteiro e medo de casar. Medo de trabalhar e medo de perder o emprego. Medo da multidão e medo da solidão.

CONCLUSÃO:

-A cura para a ansiedade não está nos recursos humanos, mas na provisão divina. Paulo nos ensina algumas lições importantes neste texto:

-A cura é o resultado do uso correto do remédio divino – “E a paz de Deus…”. Quando usamos corretamente o remédio prescrito por Deus, ele produz em nós a cura. A paz de Deus é o resultado da nossa cura. A paz de Deus é o substituto para a ansiedade. O mesmo coração que estava cheio de ansiedade, pela oração, agora está cheio de paz. Temos não apenas a paz com Deus, um relacionamento certo com Deus. Temos, também a paz de Deus, um sentimento certo com Deus. Mas, temos também além da paz de Deus, o Deus da paz conosco (Fp 4:9). Você tem não apenas um sentimento, mas uma Pessoa, a Pessoa divina, onipotente com você. (Mt 6:33) Jesus fecha a questão da ansiedade dizendo: buscai primeiro o reino de Deus é a sua justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas.



O conteúdo e as opiniões expressas são de inteira responsabilidade de seu autor.

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria

Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Templo Sede
Av. Moreira e Silva, nº 406, Farol

 

Horário de Cultos

Aos Domingos 09:00h - Escola Dominical

Aos Domingos 18:30h - Culto Evangelístico

As Terças-feiras 18:30h - Culto de Doutrina

As Quarta-feiras 10:00h as 17hs - Círculo de Oração

As Sextas-feiras 18:30h - Culto de Oração

Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais