Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

AD Alagoas / Lições Bíblicas

26/02/2021

LIÇÃO Nº 9 – VIVENDO O FERVOR ESPIRITUAL

Comentário da lição bíblica para o fim de semana com Pr. Jairo Teixeira Rodrigues.


Efésios 5:18

INTRODUÇÃO

- A renovação espiritual do crente é uma das operações do Espírito Santo que mais destaque tem encontrado, nos últimos anos, no meio do povo de Deus.

- O crescimento da iniquidade e o cumprimento dos demais sinais da vinda do Senhor têm demonstrado a necessidade de vivermos conforme as Escrituras, aguardando o Senhor, o que implica a pregação do chamado "avivamento" ou "renovação espiritual" por parte daqueles que têm a incumbência de promover o aperfeiçoamento dos crentes nestes dias tão trabalhosos.

- Entretanto, ao mesmo tempo em que se põe o assunto na ordem do dia, a má compreensão do que seja esta "renovação espiritual" ou "avivamento" têm servido, precisamente, para que surjam falsos ensinamentos e doutrinas que, ao em vez de trazer maior espiritualidade e santidade ao povo de Deus, tem, tão somente, sido uma forma de introdução de repentina perdição aos incautos e ignorantes, daí porque a necessidade de entendermos que a "renovação espiritual" ou "avivamento" não é o resultado de "momentos", mas, como ensina sabiamente R.N. Champlin, "...as experiências emocionais podem ser o estopim de renovações imediatas, mas provisórias. O crescimento espiritual, porém, garante a continuidade da renovação mental, moral e espiritual do crente." (Renovação. In: Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia, v.5, p.660). "Renovação espiritual" ou "avivamento" não é um "momento", mas é uma "vida com Deus". A renovação espiritual do crente é uma operação do Espírito Santo que se realiza diariamente.

- A RENOVAÇÃO ESPIRITUAL NA VIDA DO CRENTE

- O título da nossa lição é “vivendo o fervor espiritual”. Só se pode falar em “viver fervor espiritual”, se admitirmos que a operação do Espírito Santo é contínua, ou seja, não tem qualquer alteração desde o derramamento do Espírito Santo no dia de Pentecostes do ano 29.

- Quando admitimos que o Espirito Santo, como diz o item 4 do Cremos da Declaração de Fé das Assembleias de Deus, “...falou por meio dos profetas e continua guiando o Seu povo...”, e, como afirma o item 10, que cremos “...na necessidade e na possibilidade de termos vida santa e irrepreensível por obra do Espírito Santo, que nos capacita a viver como fiéis testemunhas de Jesus Cristo (Hb.9:14; I Pe. 1:15)”, é evidente que não podemos imaginar numa vida de comunhão com Deus sem que se mantenha ativa a operação do Espírito Santo em nós, sem que haja o “fervor espiritual”.

- Por isso, precisamos estar em “novidade de vida”, ou seja, necessitamos ter contínua renovação espiritual.

- Ao falarmos em renovação espiritual, devemos, em primeiro lugar, que, quando falamos em "renovação", estamos nos referindo ao "ato de renovar", ou seja, o "ato de fazer algo novo outra vez".

- Ora, algo somente se tornará novo outra vez, se chegou a ficar velho, antigo ou ultrapassado. Assim, por exemplo, se falamos que vamos "renovar" a mobília de nossa casa, estamos dizendo, com isso, que os móveis que hoje temos estão velhos, antiquados, usados, que não mais servem para satisfazer nossas necessidades ou nos trazer satisfação. Aliás, como bem esclarece o escritor da epístola aos Hebreus, quando dizemos que algo está velho, é porque este algo está perto de acabar (Hb.8:13).

- Surge, então, um problema sério: se falamos que o crente precisa sofrer uma "renovação espiritual", dizemos que o crente está envelhecendo, que o crente está antiquado, já não mais serve para os propósitos divinos, não se satisfaz nem traz satisfação para o Senhor.

- Entretanto, sabemos que, quando alguém aceita Cristo como seu Senhor e Salvador, torna-se uma nova criatura, tudo se faz novo (II Co.5:17; Gl.6:15) e passa a ser filho de Deus (Jo.1:12), tendo, pois, a mesma natureza de seu Pai (II Pe.1:4). Se tem a mesma natureza de Deus, o crente, a exemplo de seu Pai, não envelhece, não fica velho, pois Deus não tem princípio nem fim de dias (Hb.7:3; Ap.1:8), tanto que Paulo diz que o homem interior do crente não se corrompe com o passar do tempo (II Co.4:16). Como, então, falar em "renovação espiritual do crente", se o crente, interiormente, recebe a própria atemporalidade que é própria da divindade?

- Reside, aqui, em o nosso entendimento, o mais relevante ponto que devemos tratar neste tema da "renovação espiritual" ou "avivamento", palavras que trataremos aqui como sinônimas. 

II - A IMPORTÂNCIA DA PALAVRA E DA ORAÇÃO NO AVIVAMENTO:

O avivamento só é possível quando a Igreja de Cristo se volta a Oração, ao estudo sistemático e à obediência incondicional da Bíblia Sagrada.”

-1-A Igreja do Senhor, na atualidade, precisa buscar um autêntico avivamento espiritual.

-2-Saber que um genuíno avivamento gera mudança de vida.

-3-Conscientizar-se de que é tempo de buscarmos a face de Deus.

1. O QUE É UM AVIVAMENTO?

- Nos dicionários de Língua Portuguesa, o termo avivamento vem do verbo “avivar”, que significa: “tornar mais vivo, estimular, tornar mais nítido, ativo e intenso” (Aurélio). 

- Não encontramos na Bíblia a palavra "avivamento", apenas o verbo “avivar”, usado com bastante frequência. 

- Em (I Rs. 17.22 )a palavra hebraica é shub, que se refere ao ato de fazer voltar à vida algo que se encontrava morto ou simplesmente, renovar ou restaurar. 

- Na célebre oração de pedido de avivamento de (Hc. 3.2), a palavra hebraica é chaiah, cujo significado é viver, ter vida, permanecer vivo, sustentar a vida, viver prosperamente, viver para sempre, reviver, estar vivo, ter a vida ou a saúde recuperada. 

- Existem dois outros textos clássicos em hebraico que se referem a esse ato, ambos com a palavra chaiah, são:

-(Sl. 85.6) “avivamento corporativo” 

-e (Is. 57.15) “avivamento pessoal”.

- Retorno de algo à sua verdadeira natureza e propósito.

- Segundo Robert Coleman, “o Avivamento Espiritual torna-se evidente pela mudança operada no coração pelo Espírito Santo”. 

Eis aqui um homem que não se conformava com a situação de sua nação e esperava em DEUS uma confirmação a suas orações. 

A nação de Judá era prisioneira dos babilônicos e encontrava-se oprimida pela doutrina de vida de seus captores.

Podemos ver esta mesma situação neste momento onde nós cristãos estamos envolvidos, inseridos no viver contemporâneo onde os costumes de uma sociedade estabelecida se dizem justa e coesa.

O conflito entre a doutrina cristã e o secularismo, o liberalismo, o relativismo, tem interferido na essência vital da vida cristã. (Assim como Babilônia e Judá).

*O comparativo é:

A) Babilônia = Secularismo Contemporâneo (o mundo atual).

B) Judá = Igreja Cristã Atual. 

2 – A influência do mundo exterior na Igreja atual.

Percebo que a cada dia mais e mais, a igreja atual, está sofrendo influencias externas e a essência de Cristo desaparece na comunhão da irmandade. 

-Falta mais oração, mais tempo para a Palavra nos cultos, mais vida devocional.

A falta desses costumes evidenciam a soberba humana, a idolatria, e a irreverência a Deus etc.

1- Concernente à soberba, presenciamos pessoas se julgando superiores aos seus semelhantes, ministros e oficiais eclesiásticos julgando-se superiores aos seus irmãos pastores o que é contrário a Palavra de Deus. 

Presenciamos irmãos julgarem os dons agraciados por DEUS a sua pessoa; superiores aos mesmos dons agraciados a seus semelhantes. 

Esta soberba intrínseca no ser humano resulta no afastamento dos membros da igreja, divergência interna no ministério, transformando a convivência da irmandade em desavenças pessoais. 

Todos estes fatores degradam a real doutrina cristã, assim verificamos a igreja atual, extremamente dispersa, mesmo estando aparentemente reunida nos cultos cotidianos.

2- Quanto à idolatria; é evidente no comportamento individual de cada pessoa o interesse por atrativos seculares que afastam o crente da presença de Jesus. 

3- A irreverencia a Deus; é latente quando observamos principalmente os nossos jovens dispersos em seus aparelhos de telefones celulares mais interessados em seus bate-papos internautas, com seus Tabletes ligados em jogos virtuais compenetrados em atingir o fim do jogo em pleno culto. 

E o mais interessante é que na maioria das vezes estão acompanhados de seus progenitores sentados ao lado no mesmo banco observando inerte tal atitude. 

Tão inertes que não advertem seus filhos para absterem-se de seus aparelhos neste momento de total reverencia a Palavra de Deus, ao louvor e adoração do SENHOR.

Verificando estas e outras evidências, clamo como o Profeta Habacuque:

Senhor, ouvi falar da tua fama; temo diante dos teus atos, Senhor. Realiza de novo, em nossa época, as mesmas obras, faze-as conhecidas em nosso tempo; em tua ira, lembra-te da misericórdia”.

- Em palavras mais simples: “Reaviva a TUA OBRA, Reaviva o Fervor Espiritual da tua igreja, em nossa época e tenha misericórdia de nós”. 

III - A IMPORTÂNCIA EM MANTER-SE CHEIO DO ESPÍRITO:

“E não vos embriagueis com o vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito. ” Ef 5:18

-É intrigante como o Apóstolo Paulo põe na mesma frase duas sentenças completamente paradoxais. 

-Em uma primeira análise, parece não fazer muito sentido o amado Apóstolo, no mesmo versículo, ter justaposto uma exortação quanto à embriaguez com o vinho.

-A Segunda:  uma ordenança para que sejamos cheios do Espírito Santo. 

-Por que será, então, que o Espírito Santo inspirou Paulo a escrever esse versículo desta forma?

-Entendo que o ponto em comum está em como devemos perder o controle de nossas vidas! 

-Explico. É que quando se está embriagado com vinho, perde-se, no mais das vezes, o controle de ações e condutas. 

-Aquele que está embriagado não se domina mais, mas é dominado pelo vinho; não tem mais vontade, sendo a sua vontade dominada pelo vinho; não mais tem controle de si mesmo, sendo completamente dominado pelo vinho, e é exatamente aí que está o cerne desse versículo.

1-)Ser cheio do Espírito Santo significa, literalmente, perder o controle de sua vida

-Assim como na embriaguez o embriagado não se controle, de modo análogo, aquele que é cheio do Espírito já não tem qualquer controle sobre sua vida, já não decide segundo sua vontade, mas segundo a vontade do Espírito; já não vai para onde quer, mas para onde o Espírito direciona; já não confia em si mesmo, mas toda sua confiança está no Espírito Santo; já não se controla, mas está sob total controle do Espírito de Deus.

2-Ser cheio do Espírito Santo vai muito além da manifestação de dons espirituais. 

3-Ser cheio do Espírito retrata um estado de vida, alma e espírito totalmente conectados e dependentes da direção de Deus

-Significa conversarmos a todo tempo e sobre todo assunto com o Amado Espírito de Deus.

4- O significado de ser cheio do Espírito Santo

A Bíblia diz que você recebe o Espírito Santo quando você se converte. O Espírito Santo tem um papel importante na salvação. 

Mas ser cheio do Espírito Santo é algo diferente. (AT 4:31)

-(Efésios 5:18-20 )explica que o Espírito Santo pode lhe encher e que essa experiência é melhor que o sentimento de estar embriagado! 

-O resultado é grande alegria, louvor e gratidão a Deus! 

-O Espírito Santo lhe torna mais desinibido e capaz de dar glória a Deus.

-No Antigo Testamento, o Espírito Santo “se apoderava” de certos homens de Deus em alguns momentos de suas vidas. 

-Nesses momentos, eles ganhavam força e coragem para fazer a obra de Deus. Eles ficavam cheios do Espírito Santo.

-No Novo Testamento, a primeira experiência que os discípulos tiveram de ficarem cheios do Espírito Santo foi no dia de Pentecoste, quando o Espírito desceu sobre eles como línguas de fogo (Atos 2:2-4). 

-O Espírito Santo já os tinha ajudado a crer em Jesus mas nesse dia tiveram uma experiência especial, que os capacitou a começar o ministério da igreja – a evangelização.

5- EFEITOS DE FICAR CHEIO do Espírito Santo:

  • Grande alegria – a alegria da salvação enche o coração – 
  • (Atos  13:52)
  • Coragem – perca da vergonha e do medo de fazer a obra de Deus – (Atos 4:31)
  • Fé mais forte – mais confiança em Deus – 
  • (Atos  11:24)
  • Capacitação – receber ajuda para crescer espiritualmente, ajudar a igreja ou evangelizar; também pode envolver receber algum dom espiritual ou alguma revelação – (Atos  1:8)

-O verbo “encher”, no original grego é usado para mostrar que, a plenitude do Espírito Santo não é só uma experiência. 

-Esse enchimento do Espírito, deve ser contínuo, repetidas vezes, conforme requeira cada ocasião. 

-O cristão que aprendeu a andar diariamente na plenitude do Espírito Santo, não tem porque viver se queixando ou amargurado, mesmo em meio às mais difíceis provações. 

-Esse comportamento grato, otimista e vitorioso, é uma prova que o Espírito Santo está dominando a vida deste crente.

6- DIFERENÇA EM TER O ESPÍRITO SANTO E SER CHEIO DO ESPÍRITO SANTO.

-Nem todos que dizem ter o Espírito Santo, são cheios do Espírito Santo. Ser cheio do Espírito Santo, não é simplesmente ser batizado com o Espírito Santo ou falar em línguas estranhas; também não é ter a experiência do novo nascimento ou ter um grande conhecimento teológico; é muito mais que isto. 

-Ser cheio do Espírito Santo é ter a capacidade dada pelo Espírito Santo de viver uma vida integra e fiel a palavra de Deus, mesmo em meio as lutas e adversidades da vida. 

-É viver uma vida frutífera e demonstrar na sua vida diária a manifestação do fruto do Espírito. 

-É ter a graça abundante de Deus em uma dinâmica poderosa para evangelizar, adorar, contribuir, dá testemunho e executar o serviço cristão em geral.

CONCLUSÃO: Por incrível que pareça, é raro se encontrar em pleno século XXI, crentes cheios do Espírito Santo. 

-Mais do que nunca, Deus está procurando pessoas que queiram enfrentar o desafio para serem cheias do Espírito Santo. 

-É preciso coragem, determinação, renúncia e dependência total de Deus para ser cheio (a) do Espírito Santo. 

-Em um mundo onde impera o pecado, trazendo consigo a maldade, a violência, a imoralidade e a falta de amor, é preciso sermos cheios do Espírito Santo para vencermos. 

-A fonte está jorrando, o azeite está sendo derramado é só mergulhar no rio do Espírito e viver uma vida plena na presença de Deus. Amém!



O conteúdo e as opiniões expressas são de inteira responsabilidade de seu autor.

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria

Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Templo Sede
Av. Moreira e Silva, nº 406, Farol

 

Horário de Cultos

Aos Domingos 09:00h - Escola Dominical

Aos Domingos 18:30h - Culto Evangelístico

As Terças-feiras 18:30h - Culto de Doutrina

As Sextas-feiras 18:30 - Culto de Oracão

Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais