Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

AD Alagoas / Lições Bíblicas

13/02/2021

Lição 7 - Cultuando a DEUS com Liberdade e Reverência

Comentário da lição bíblica para o fim de semana com Pr. Jairo Teixeira Rodrigues


Texto: 1 Co 14:26

INTRODUÇÃO

Embora não sejamos simpatizantes a liturgias formais, os pentecostais têm elementos no culto a Deus que são previsíveis. Esses elementos revelam uma forma de adorar a Deus e, por isso, são litúrgicos.

Nossa liturgia é simples. Por exemplo, espera-se que em nossos cultos haja louvor congregacional, oração pelos enfermos e demais causas, leitura congregacional das Escrituras, oportunidades aos irmãos, ofertório, pregação da Palavra de Deus, apelo, oração final e bênção apostólica. Entretanto, há elementos sobrenaturais que são esperados por todos que se reúnem em nome do Senhor Jesus: a manifestação dos dons espirituais.

Esperamos que haja a adoração em línguas, expressão de profecias e outros dons, tudo para edificação dos santos. Outro fato marcante é a liberdade que irmãos e irmãs têm para adorar a Deus em nossas reuniões. Esses elementos marcam a liturgia pentecostal.

O Novo Testamento apresenta uma forma simples e dinâmica da Igreja prestar cultos a DEUS.

Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação. 1 Coríntios 14:26.

O MODELO BÍBLICO DE UM CULTO PENTECOSTAL:

Salmos eram tanto lidos como cantados. Louvai ao Senhor! Cantai ao Senhor um cântico novo e o seu louvor, na congregação dos santos. Salmos 149:1. Veja que os louvores também são mencionados como parte dos cultos a DEUS.- falando entre vós com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, Efésios 5:19 - Cânticos espirituais são hinos cantados em línguas. Doutrina era lida e explicada. Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra. Atos 6:4 - E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. Atos 2:42.

Revelação era normal ao culto com a manifestação dos dons de Palavra de Sabedoria (futuro revelado - onisciência de DEUS), Palavra de Conhecimento (passado ou presente revelado - onipresença de DEUS) e Discernimento de espíritos (revelação de ação maligna - onipotência de DEUS).

Língua aqui indica a língua que trás edificação, exortação e edificação, ou seja, aquele tipo de língua que se manifesta em quem tem Dom de Línguas e fala numa língua que pode ser interpretada ou entendida.

Tem Interpretação - manifestação do Dom de Línguas com sua interpretação - Língua para ser interpretada e sendo interpretada é como a profecia que edifica a igreja. Pode ser interpretação de alguém que ouve e interpreta ou pelo mesmo que falou em línguas, porém tem o dom de interpretação também - E eu quero que todos vós faleis línguas estranhas; mas muito mais que profetizeis, porque o que profetiza é maior do que o que fala línguas estranhas, a não ser que também interprete, para que a igreja receba edificação. 1 Coríntios 14:5 - - Pelo que, o que fala língua estranha, ore para que a possa interpretar. 1 Coríntios 14:13

 - É ASSIM QUE VOCÊ CULTUA A DEUS?

I - O CULTO PENTECOSTAL: LIBERDADE E REVERÊNCIA:

  • Nesse Culto tem que ter, liberdade, reverência e adoração.
  • Não existe um padrão de adoração, porém:

Primeiro princípio da adoração - não há presença e manifestação de DEUS sem sacrifício.

Segundo princípio da adoração - Adoração não tem nada a ver com louvor.

Terceiro princípio da adoração - Adoramos a DEUS pelo que Ele é não pelo que faz.

Quarto princípio da adoração - Não precisamos estar em lugar determinado para adoração.

Veja que é DEUS quem procura aos verdadeiros adoradores que o adoram em ESPÍRITO e em verdade.

Não é nem no Monte Gerizim em Samaria (templo já destruído) e nem no Monte Moriá em Jerusalém (onde estava erigido um suntuoso templo construído por Herodes) - mas a verdadeira adoração a DEUS é feita onde você estiver, bastando para isso erguer o pensamento a DEUS e adorá-lo, entregando-se totalmente ao ESPÍRITO SANTO. Cultuar a DEUS implica em adorar a DEUS.

Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de DEUS creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam. Hebreus 11:6 Esta é a geração daqueles que buscam, daqueles que buscam a tua face, ó DEUS de Jacó. (Selá) Salmos 24:6

1. A flexibilização cristã.

Os cristãos, não importa sua denominação, copiaram muito de sua liturgia do sistema judaico de culto. 

No Novo Testamento temos muito ensino de como cultuar a DEUS. Exemplo:

Que dia era o principal culto? Ofertas eram normais? O que cada um deveria dar?

No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade, para que se não façam as coletas quando eu chegar. 1 Coríntios 16:2

Sobre a Santa ceia e de como a celebrar

Portanto, meus irmãos, quando vos ajuntais para comer, esperai uns pelos outros. 1 Coríntios 11:33 - Veja como fazer do versículo 18.

O que acontece num culto?

Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação. 1 Coríntios 14:26

falando entre vós com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, Efésios 5:19

A palavra de CRISTO habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando ao Senhor com graça em vosso coração. Colossenses 3:16 Qual a fórmula do batismo nas águas?

Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do ESPÍRITO SANTO; Mateus 28:19

Uns fazem o culto de maneira que JESUS seja o centro da adoração, através do ESPÍRITO SANTO, mas muitos direcionam seus cultos a alguma divindade e não a DEUS. Outros supervalorizam

2. O CULTO:

Dicionário Bíblico Wycliffe

Cultos são sistemas particulares de adoração religiosa com referências especiais a rituais e cerimônias. O culto é o ponto central de uma religião e eventualmente assume formas e símbolos que revelam mais claramente o caráter distinto da religião. Como foco da vida religiosa, o culto se torna o ponto onde o senso do sagrado é mais concentrado, e assim serve como um indicador da qualidade mais interior da religião. A religião de Israel estava em constante conflito, mas finalmente triunfou sobre as seitas e cultos de seus vizinhos, como por exemplo a adoração a Baal e Aserá com seus muitos profetas e sacerdotes (1 Rs 18.19). Estas seitas tinham uma natureza extremamente degradada. Seus templos e cultos envolviam a prostituição e os sacrifícios de crianças, e tudo era feito de forma assustadoramente clara de acordo com as tábuas cananéias encontradas em Ras Shamra (q.v.) e em sepulturas fenícias nas proximidades de Cartago.

A igreja cristã primitiva sem dúvida herdou várias formas e costumes de adoração proveniente das sinagogas judaicas; mas duvida-se de que tenha havido algum tipo de adoração pagã. Pesquisas conclusivas mostraram que semelhanças externas e superficiais não provam necessariamente uma relação ou uma dependência. Em alguns exemplos particulares, o que parece mais provável é uma similaridade de terminologias, onde o cristianismo lhes dá um novo teor e significado. T. M. B

  1. A ADORAÇÃO: (Dicionário Bíblico Wycliffe)

Na versão RC em português, esse termo ocorre apenas em Atos 8.27. Ele não ocorre nas versões KJV, ASV ou RSV em inglês, embora a ideia esteja expressa no AT pela palavra shaha, que significa “veneração”, “inclinar-se perante”. No NT a ideia está expressa pela palavra proskuneo, que significa “venerar”, “beijar a mão”, “fazer reverência a”, “adorar” e menos freqüentemente por sebomai, que significa “reverenciar”, “adorar”, “ser devoto de” e latreuo, que significa “venerar publicamente”, “ministrar”, “servir”, “prestar homenagem religiosa".

  • A adoração individual. Nós adoramos a Deus como crentes individualmente e em todo o tempo: ‘a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem’ (Jo 4.23).

Ensinamos que a verdadeira adoração é aquela que nasce no coração e é expressa com obediência à vontade de Deus, sendo percebida pelo testemunho individual que glorifica ao Senhor da Igreja. Negamos que a adoração e a espiritualidade de alguém possam ser medidas, percebidas ou avaliadas exclusivamente pelo exercício dos dons espirituais.

  • Existem muitas diferenças entre adorar e louvar:

Devemos lembrar-nos de que DEUS é ESPÍRITO e aqueles que desejam adorá-lo devem fazê-lo em espírito e em verdade, ou seja, dispensando os estímulos externos; com um coração sincero e temente a DEUS (A adoração é a expressão máxima da oração). Jamais devemos confundir a adoração com o louvor, pois:

1. - Louva-se a DEUS pelo que ELE fez ou faz, mas adora-se a ELE pelo que ELE é;

2. - O louvor é um agradecimento a DEUS, a adoração é um engrandecimento de DEUS;

3. - No louvor precisa-se da participação de outras pessoas e às vezes de instrumentos musicais, a adoração é individual e nasce dentro de nós, em nosso espírito;

4.- O louvor chega aos átrios, a adoração chega ao santo dos santos (presença de DEUS);

5. - No louvor são usados o corpo e a alma; na adoração são usados o corpo (mortificado), a alma (lavada no sangue de JESUS) e o espírito (“recriado”);

6.- Para louvar a DEUS não é preciso comunhão com o ESPÍRITO SANTO, pois até os animais o louvam (Sl 148, 149, 150); para se adorar a DEUS é preciso uma estreita comunhão com o ESPÍRITO SANTO, pois é ELE que nos transporta ao trono.

7.- O louvor é um aceno e cumprimento, a adoração é um abraço e um beijo cheio de amor.

8.- Tomemos como exemplo um marido que dá um fogão de presente à sua esposa e manda entregar em sua casa. A esposa louva ao marido pelo seu ato de amor, mas quando o mesmo chega em casa ela o abraça e beija agradecida e cheia de amor (isso é adoração).

9.- Para louvar não é preciso nascer de novo, para adorar só com espírito “recriado” (ligado a DEUS pelo novo nascimento, através do ESPÍRITO SANTO).

10. - Observação: Por isso se vê tão poucos adoradores e tantos que louvam.

11.- Aos homens se aplaude (manifestação externa), a DEUS se adora (manifestação interna).

II - CARACTERÍSTICAS DO CULTO PENTECOSTAL:

  • Característica pentecostal.

Os primitivos cultos eram espontâneos e diferentes das reuniões das sinagogas, embora muitas características viessem delas (Tg 2.2). A liturgia dos cultos constava de oração e cântico (1 Co 14.15); o louvor parte da adoração a Deus desde os tempos antes dos séculos até a consumação dos séculos (Jó 38.7Ap 7.9). A leitura e exposição das Escrituras Sagradas aparecem como elementos do culto cristão em outra fonte paulina: “Persiste em ler, exortar e ensinar” (1 Tm 4.13);

Os cultos da Igreja primitiva eram vibrantes e a presença de DEUS era não só sentida como vista. Os dons estavam sempre em evidência. Todos podiam participar, uns depois dos outros. (1 Coríntios 14).

Nos Cultos pentecostais legítimos sempre acontecem manifestações do ESPÍRITO SANTO.

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de DEUS, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a DEUS, que é o vosso culto racional. Romanos 12:1

  • Com o “culto racional”.

Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de DEUS, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a DEUS, que é o vosso culto racional. Romanos 12:1

Não há manifestação de DEUS sem sacrifício.

A maneira de o adorador se chegar a DEUS para O adorar sempre foi através de um sacrifício como já vimos na introdução deste estudo. Para nossa salvação JESUS se ofereceu como sacrifício em nosso lugar. Foi um sacrifício único, perfeito, eterno, imutável, suficiente.

Porém, se desejamos adorar a DEUS, precisamos nos apresentar diante de DEUS com algum sacrifício que o agrade. DEUS não aceita mais nem sacrifícios humanos e nem de animais; agora o sacrifício é vivo, ou seja, nós mesmos sendo oferecidos a DEUS, nossa vida. O sacrifício é santo. Assim temos de nos oferecer em santificação e comunhão com o ESPÍRITO SANTO.

Nossas reuniões coletivas de adoração deveriam apresentar as mesmas características dos cultos em Corinto. As manifestações nos cultos que o apóstolo menciona em 1 Coríntios 14 deveriam ser reais entre nós: “Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação” (v.26). A maioria de nossos irmãos e irmãs não entendem essa linguagem, pois não vivemos essas mesmas experiências.

Veja que nos vv.27-32 o apóstolo está tratando de culto pentecostal e se refere aos dons de línguas, interpretação e profecias no culto. Não é muito comum que nossos visitantes sintam a presença de Deus em nossos cultos (1 Co 14.22-25). Precisamos voltar a sermos pentecostais legítimos que acreditam e dão total liberdade ao ESPÍRITO SANTO de se manifestar em nossos cultos.

CONCLUSÃO

Nossos cultos devem ter flexibilização para adorarmos a DEUS em liberdade do ESPÍRITO SANTO. O culto deve ser Cristocêntrico, tendo como objetivo a adoração a DEUS, na unção e poder do ESPÍRITO SANTO. A reverência no culto é importante, pois todos podem ser usados por DEUS uns depois dos outros, mas em ordem e decência.

O centro da nossa adoração á a DEUS PAI, em nome de JESUS e na inspiração do ESPÍRITO SANTO. Nosso culto deve ser vibrante no poder do ESPÍRITO SANTO, com os dosn sendo manifestados. Para ter característica pentecostal nossos cultos devem ser de adoração a DEUS e certos de nossa salvação em JESUS que nos abriu o caminho para ao PAI. O ESPÌRITO SANTO deve assumir a direção manifestando os dons e todos devem participar. Que os nossos cultos sejam dinâmicos e espontâneos, em nome de Jesus, com espontaneidade e reverência. Nós não somos expectadores dos cultos, como num teatro ou cinema; antes participamos deles com cânticos congregacionais, corais, conjuntos e grupos de louvores dando glória a Deus e aleluia.



O conteúdo e as opiniões expressas são de inteira responsabilidade de seu autor.

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria

Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Templo Sede
Av. Moreira e Silva, nº 406, Farol

 

Horário de Cultos

Aos Domingos 09:00h - Escola Dominical

Aos Domingos 18:30h - Culto Evangelístico

As Terças-feiras 18:30h - Culto de Doutrina

As Sextas-feiras 18:30 - Culto de Oracão

Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais