25 de novembro de 2020
Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

AD Alagoas / Lições Bíblicas

14/11/2020

Lição 7 - A Teologia de Bildade, Se Há Sofrimento, Há Pecado Oculto?

Comentário da lição bíblica para o fim de semana com Pr. Jairo Teixeira Rodrigues


TEXTO ÁUREO

“Se teus filhos pecaram contra ele, também ele os lançou na mão da sua transgressão.” (Jó 8.4)

Introdução: DEUS é reto e justo. Ele é santo. Nesta lição veremos a contraposição que Bildade faz do caráter de DEUS com o pecado humano. Logo, se DEUS é santo e justo Ele não compactua com o pecado oculto de uma pessoa. Essa é uma doutrina correta. Isso constatamos ao longo de toda a Escritura. Entretanto, a acusação de pecado oculto se aplicaria a Jó? O livro deixa claro que não. O problema de Jó não era o pecado oculto. Embora seu amigo Bildade o acusasse, ele estava certo de que não havia nada a esconder. O diálogo de Jó e Bildade deve nos levar a seguinte reflexão: os problemas que se abatem na vida dos servos de DEUS quase sempre não podem ser explicados de forma simplista.

I - O PECADO EM CONTRASTE COM O CARÁTER JUSTO E SANTO DE DEUS.

Vemos a Teologia da prosperidade contida tanto na Teologia de Elifaz quanto na Teologia de Bildade. (Jó 8.1-22). Para Bildade a Teologia de Jó condena DEUS a ser punidor também do justo. Como sabemos que DEUS não é injusto, só restava a alternativa de que Jó estava em pecado e não queria reconhecer.

A teologia de Bildade se resume a duas teologias, a dos maus e a dos bons.

Bildade também acusa os filhos de Jó - Jó 8.4 - Se teus filhos pecaram contra ele, também ele os lançou na mão da sua transgressão.

Bildade assevera que os filhos de Jó foram mortos porque eram maus (8.4); por outro lado, como um homem que alegava ser justo e bom, Jó poderia desfrutar novamente do favor de DEUS se reconhecesse o seu pecado (Jó 8.5).

Para Bildade DEUS estava certo em punir os filhos de Jó, porém, se Jó dizia- se inocente, por que estava sendo punido também?

Realmente os filhos de Jó podem ter sido mortos porque eram maus. Basta estudarmos sobre eles para constatarmos que eram maus :

Agora Satanás atinge os filhos de Jó - Ele perdeu em um só dia seus dez filhos de forma calamitosa – sete filhos e três filhas.

Será que Satanás podia matar os filhos de Jó? Satanás não matou Jó porque DEUS não permitiu e não matou sua esposa porque sua conversa com DEUS não era sobre ela. já os filhos de Jó estavam sujeitos a morte por causa de seus constantes pecados e insistência neles. Viviam de banquete em banquete.

Os filhos de Jó eram filhos de belial como os filhos de Eli (Eram, porém, os filhos de Eli filhos de Belial e não conheciam o Senhor; 1 Samuel 2:12), de Samuel (Porém seus filhos não andaram pelos caminhos dele; antes, se inclinaram à avareza, e tomaram presentes, e perverteram o juízo.1 Samuel 8:3) e de Davi (Amnon, estuprou sua irmã Tamar 2 Samuel 13:1-14, Absalão, mata seu irmão Amnon. 2 Samuel 13: 23-32, Absalão persegue Davi, com o intuito de tomar seu reinado. 2 Samuel 15, Absalão, teve relaxão sexual com as mulheres do pai em praça pública. (2 Samuel 16:22) , como de tantos outros servos de DEUS.

E iam seus filhos e faziam banquetes em casa de cada um no seu dia; e enviavam e convidavam as suas três irmãs a comerem e beberem com eles. Sucedia, pois, que, tendo decorrido o turno de dias de seus banquetes, enviava Jó, e os santificava, e se levantava de madrugada, e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles; porque dizia Jó: Porventura, pecaram meus filhos e blasfemaram de DEUS no seu coração. Assim o fazia Jó continuamente. Jó 1:4,5

E sucedeu um dia, em que seus filhos e suas filhas comiam e bebiam vinho na casa de seu irmão primogênito, que veio um mensageiro a Jó e lhe disse: Os bois lavravam, e as jumentas pasciam junto a eles;

e eis que deram sobre eles os sabeus, e os tomaram, e aos moços feriram ao fio da espada; e eu somente escapei, para te trazer a nova. Jó 1:13-15

O texto sagrado diz: “Estando teus filhos e tuas filhas comendo e bebendo vinho, em casa de seu irmão primogênito, eis que um grande vento sobreveio dalém do deserto, e deu nos quatro cantos da casa, a qual caiu sobre os jovens, e morreram” (vv.18,19).

Os filhos de Jó eram beberrões e glutões. Isso é mostrado nos textos acima que dizem: "comendo e bebendo vinho"

Seus banquetes eram cotidianos (já deveriam ser alcóolatras) - "em casa de cada um no seu dia"

Além de viverem de festa em festa, convidavam suas irmãs - "enviavam e convidavam as suas três irmãs a comerem e beberem com eles"

Seus pais nunca estavam nessas festas. Veja que toda tragédia aconteceu no dia em que festejavam e as notícias foram levadas a Jó e sua esposa que não estavam na festa.

Os filhos de Jó eram malandros, não trabalhavam - Veja que toda tragédia aconteceu no dia em que festejavam e os trabalhadores estavam no campo trabalhando.

Depois de cada festa Jó tinha que santificar seus filhos - santificar quem já estava santo?

Jó oferecia sacrifícios por seus filhos - Indica que seus filhos haviam pecado.

Sucedia, pois, que, tendo decorrido o turno de dias de seus banquetes, enviava Jó, e os santificava, e se levantava de madrugada, e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles; porque dizia Jó: Porventura, pecaram meus filhos e blasfemaram de DEUS no seu coração. Assim o fazia Jó continuamente. Jó 1:4,5

Novamente provamos que os filhos de Jó eram pecadores, com a fala de Bildade. Jó 8.4 Se teus filhos pecaram contra ele, também ele os lançou na mão da sua transgressão.

II – O PECADO EM CONTRASTE COM A MAJESTADE DE DEUS.

No discurso de Bildade, sua intenção é exaltar DEUS e rebaixar Jó (Jó 25.1-6). Nos três discursos Bildade acusou Jó de estara em pecado e Jó se defendeu. Agora já não restava mais argumentos e Bildade repete o que já disse antes, mas procura fazer com que Jó veja sua pequenez em comparação a DEUS.

No capítulo 25 Bildade destaca a onipotência divina (DEUS é poderoso - pode qualquer coisa). DEUS é grande e poderoso (v.2). Por não crer na imanência de DEUS (DEUS presente conosco), Bildade aumenta mais ainda a distância entre Jó e DEUS. A Teologia de Bildade era a deísta, DEUS criou o mundo, mas ausentou-se dele. No final do Livro vamos ver DEUS bem presente na vida de Jó.

Podemos refutar isso de maneira bem simples e objetiva - DEUS mora em nós através do ESPÍRITO SANTO.

JESUS respondeu e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada. João 14:23

Ou não sabeis que o nosso corpo é o templo do ESPÍRITO SANTO, que habita em vós, proveniente de DEUS, e que não sois de vós mesmos? 1 Coríntios 6:19

no qual também vós juntamente sois edificados para morada de DEUS no ESPÍRITO. Efésios 2:22

Qualquer que confessar que JESUS é o Filho de DEUS, DEUS está nele e ele em DEUS. 1 João 4:15

Se alguém destruir o templo de DEUS, DEUS o destruirá; porque o templo de DEUS, que sois vós, é santo. 1 Coríntios 3:17

Não sabeis vós que sois o templo de DEUS e que o ESPÍRITO de DEUS habita em vós? 1 Coríntios 3:16

o ESPÍRITO da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco e estará em vós. João 14:17

CONCLUSÃO:

O fato de estarmos no mundo, contaminado pelo pecado, também isso nos faz sofrer. Jesus conscientizou os seus seguidores desta árdua verdade: “[...] no mundo tereis aflições [...]” (Jó 16.33). Ser filho de Deus não dá imunidade ao sofrimento. Pelo contrário, há tribulações que são pertinentes a vida daqueles que servem a Deus (Mt 5.11,12; At 14.22; 2Tm 3.12), pelo fato de sermos santos num mundo perverso e por que somos provados para sermos aperfeiçoados (Sl 119.71; 1Pd 4.12), através do sofrimento tal qual Jó (Jó 23.10; 42.2). Deus permite muitas vezes o sofrimento, para moldar nosso caráter. De certa forma a provação deve até ser acolhida com prazer (Rm 5.3), pois tais provações têm algumas finalidades. São elas para mostrar ao homem a sua própria fraqueza e conscientizá-lo de sua dependência divina (Dt 8.3,16); Para aperfeiçoar o seu caráter (Is 48.10); Para aprofundar o seu conhecimento em relação a Deus (Jó 42.5); E conceder-lhe experiências (Rm 5.3; 2Co 1.3); Para provar e aperfeiçoar a sua fé (1Pd 1.7); e, por fim, para corrigir os erros cometidos (Sl 119.67,71; Dt 8.5; Hb 12.6). A Bíblia nunca sugeriu aos crentes que sua vida seria um caminho fácil. Pelo contrário, adverte-os que se encontrariam envoltos em “várias provações e afições” (Jo 16.33; Tg 1.2). Assim, sabemos que enfrentaremos muitas “provas e tentações”, porém de todas nos livrará o Senhor da glória. Que Deus nos ajude. Amém!



O conteúdo e as opiniões expressas são de inteira responsabilidade de seu autor.

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria

Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Templo Sede
Av. Moreira e Silva, nº 406, Farol

 

Horário de Cultos

Aos Domingos 09:00h - Escola Dominical

Aos Domingos 18:30h - Culto Evangelístico

As Terças-feiras 18:30h - Culto de Doutrina

As Sextas-feiras 18:30 - Culto de Oracão

Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais
var gaJsHost = (("https:" == document.location.protocol) ? "https://ssl." : "http://www."); document.write(unescape("%3Cscript src='" + gaJsHost + "google-analytics.com/ga.js' type='text/javascript'%3E%3C/script%3E")); */ ?>