29 de setembro de 2020
Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

AD Alagoas / Lições Bíblicas

28/08/2020

Lição 9 - Como Vencer as Oposições a Obra de DEUS

Comentário da lição com o pr. Jairo Teixeira Rodrigues


-NEEMIAS 2.9 – 20; 4.1 – 23

Introdução:

- A lição desta semana destaca a dura resistência dos samaritanos no tocante à reconstrução do muro de Jerusalém.

- Neemias enfrentou com sabedoria a oposição daqueles que não queriam ver a obra de DEUS sendo realizada.

- Como se não bastasse os problemas externos, Neemias ainda teve a incumbência de incutir ânimo no povo, levando-o a trabalhar empenhadamente em prol da obra de DEUS.

- Nos dias atuais, carecemos de obreiros dedicados que mesmo sabendo que a batalha é renhida, ainda assim não recuam, mas trabalham com esmero para que a obra de DEUS seja realizada.

- Os fatos narrados no texto que dá base ao nosso estudo de hoje (a oposição externa enfrentada por Neemias na reconstrução dos muros de Jerusalém) mostra-nos que todo trabalho para o Senhor poderá trazer oposição externa, mas, com o Senhor, a igreja será vitoriosa, como aconteceu com a obra de Neemias.

- A situação em que o povo vivia – a miséria e o desprezo dos vizinhos, os muros e portões destruídos e a autoestima baixa – dava condições para os opositores oportunistas tentarem impedir a reconstrução de Jerusalém.

- Os líderes da oposição externa eram Sambalá, Tobias e Gesém.

- Em 52 dias os judeus construíram os muros de Jerusalém. Lembrando que trabalharam ai cerca de 49.245 judeus com Neemias (Ne 7.66, 67).

- Os samaritanos e os povos que a eles se juntaram contra os judeus fizeram de tudo para impedir esta obra, porém DEUS era com eles.

- Fica evidente a participação e orientação de Satanás e seus demônios nos artifícios usados pelos inimigos para tentarem parar a obra de DEUS.

- Apesar de Satanás possuir ardis malignos, DEUS é maior e possui estratégias para que o povo de DEUS se defenda e até ataque o inimigo e o derrote.

- Satanás usa armas carnais, pois usa o lado carnal dos homens, porém DEUS usa armas superiores, armas espirituais, pois usa homens espirituais como Neemias para vencer os exércitos malignos.
- Quando Neemias começou a obra da reconstrução, começaram as falsas acusações, mas Neemias estava pronto para qualquer ataque.

I – QUAL A PROCEDÊNCIA DESTES ATAQUES?

1. A Bíblia revela a verdadeira força por trás destes ataques.

- Neemias 4:7-15 - Os Inimigos Tramaram um Intento Sangrento contra os Judeus

- Os métodos piedosos e prudentes que Neemias usou para frustrar o intento e assegurar sua obra e seus operários.

(1). Lemos que ele olhou (v. 14). Ele olhou para cima, engajou DEUS por ele e colocou a si mesmo e sua causa debaixo da proteção divina (v. 9): nós oramos ao nosso DEUS.

- Essa era a maneira desse bom homem, e deve ser a nossa.

- Todos os seus cuidados, aflições, medos, ele derramou diante de DEUS, e com isso tranquilizou-se.

- Essa foi a primeira coisa que fez; antes de usar qualquer meio, fez sua oração a DEUS, porque precisamos sempre começar com Ele.

(2) Ele olhou ao seu redor. Tendo orado, pôs uma guarda contra eles.

- As instruções que CRISTO nos deu em nossa batalha espiritual concordam com esse exemplo (Mt 26.41): Vigiai e orai.

- Se achamos que podemos nos assegurar apenas pela oração, sem vigilância, somos indolentes e tentamos a DEUS; se pela vigilância, sem oração, somos orgulhosos e desprezamos a DEUS; em ambos os casos, nos privamos de sua proteção.

- Como pôs a guarda (v. 13). Nos lugares baixos, a colocou por detrás do muro, para que ferisse o inimigo sobre ele, como uma barreira; mas nos altos, onde o muro já havia sido erguido até a sua altura máxima, a colocou sobre o muro, para que do topo lançasse pedras e dardos sobre as cabeças dos assaltantes: ele colocou a guarda pelas suas famílias, para que a relação mútua os levasse ao auxílio mútuo.

- Como animou e encorajou o povo (v. 14). Neemias observou que mesmo os nobres e magistrados, bem como o restante do povo, estavam em uma grande consternação em relação à informação que lhes foi trazida, e prontos para concluir que estavam todos arruinados; isso fazia com que suas mãos se enfraquecessem tanto para o trabalho quanto para a guerra, e, por essa razão, ele empenha-se em silenciar o medo deles. “Venham”, diz ele, “não os temais, mas comportai-vos de maneira valente, considerando:

[1] Em nome de quem estais lutando. Não poderíeis ter um capitão melhor: lembrai-vos do Senhor, grande e terrível; achais que seu inimigo é grande e terrível, mas quem são eles em comparação com DEUS, especialmente em oposição a Ele? Ele é grande e está acima deles para controlá-los, e será terrível com eles quando vier ajustar as contas com eles”.

- Aqueles que, com um olhar de fé, veem que o DEUS da Igreja é grande e terrível verão os inimigos da Igreja como insignificantes e desprezíveis.

- O temor predominante para com DEUS é o melhor antídoto contra o medo sedutor do homem.

- Aquele que teme o homem, que é mortal, esquece o SENHOR, que o criou (Sl 51,12,13).

[2] “Por quem estais lutando. “Vós não podeis ter uma causa melhor; vós estais lutando por vossos irmãos (Sl 122.8), vossos filhos. Tudo que é precioso para vós neste mundo está em jogo; portanto, esforçai-vos”.

- O desapontamento que isso causou aos inimigos (v.15). Quando perceberam que seu intento fora descoberto, que os judeus estavam de prontidão, concluíram que não valeria a pena tentar algo contra eles, que DEUS tinha dissipado o conselho deles.

- Eles sabiam que não poderiam vencê-los a não ser pela surpresa, e, se sua conspiração fosse conhecida, seria suprimida.

- Os judeus, com isso, voltaram cada um à sua obra, com tanto mais satisfação porque viram claramente que DEUS estava por trás dessa obra e com eles nessa reforma.Observe: O cuidado de DEUS pela nossa segurança deveria engajar-nos e encorajar-nos a continuar com vigor em nossa obrigação.

- Tão logo é passado o perigo, voltemos à nossa obra, e confiemos em DEUS.

- A Palavra diz: “Não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais” (Ef 6.12).

- Portanto, nossa luta é antes de tudo espiritual.

- Os inimigos visíveis são meramente instrumentos dos demônios, os quais nos atacam.

- Desde que Lúcifer caiu em pecado no céu e foi expulso de lá, ele tem sido o ADVERSÁRIO de DEUS e de sua obra (1 Pe 5.8).

- Ao final da epístola aos Efésios, Paulo exorta aos crentes “fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder” (sempre busque os dons do ESPÍRITO SANTO, como auxílio para desfazer as obras do diabo).

- Somos dependentes do poder de DEUS e de sua armadura espiritual para debelar a estratégia do Diabo (inclua ai o nome de JESUS, o sangue de JESUS e preste atenção na espada do ESPÍRITO - A Palavra de DEUS, nunca esquecendo de ter por base a oração).

- Não pelejamos contra “Carne e Sangue” (pessoas), mas contra os principados e potestades, os dominadores deste mundo tenebroso (esses agem através de pessoas más).

- Para isto o Filho de DEUS se manifestou: para desfazer as obras do diabo. (1 João 3:8b)

- “Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne”. (2 Coríntios 10:3)

- “Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o ESPÍRITO para as coisas do ESPÍRITO”. (Romanos 8:52 Coríntios 10:3)

II – O Inimigo Procura Atingir A Nossa FÉ.

- Os inimigos usaram do ciúme, zombaria e falsa acusação (2.9 -10, 19); do escárnio: “Que fazem estes fracos judeus?”; “Darão cabo da obra num só dia?”; “Sacrificarão?”; “Renascerão dos montões de pó as pedras?” (4.1 – 3).

- Prepararam ataque armado (4.7 -12) e, finalmente, um plano de desmoralização (6.13).

- Na nossa luta espiritual, hoje, enfrentamos situações semelhantes, que querem impedir o crescimento das igrejas.

- A reação de Neemias diante dessas adversidades, deve encorajar-nos para enfrentarmos o nosso desafio como crentes em Cristo Jesus e como igrejas do Senhor.

- O que fez Neemias?   Examinou a situação (2.11 -16);   demonstrou confiança em Deus (2.20; 4.20); buscou a justiça de Deus (4.4 -5);  preparou-se para a batalha (4.9, 13);  animou o povo (4.14) e se manteve vigilante (4.16 – 18, 21 -23).

- O líder e os liderados, em nossas igrejas, também enfrentam oposição da sociedade hodierna com as sutilezas mais diversas ou mesmo com atitudes ostensivas.

- A nossa luta é espiritual, como ensina Paulo, e, por isso, devemos revestir-nos da armadura de Deus (Efésios 6.10 – 18).

- Revestidos do poder do Espírito Santo somos mais do que vencedores.

III – QUAL O SEGREDO DA VITORIA?

1. Os judeus venceram porque tinham certeza de que estavam na vontade de DEUS.

- Neemias disse aos seus inimigos: “O DEUS dos céus é o que nos fará prosperar” (Ne 2.20).

- Neemias sabia que o Senhor o havia enviado para Jerusalém, e que pelejava por eles.

- Esta certeza nos guarda de precipitações (Pv 29.20), e de falarmos palavras impensadas (SI 106.33; Pv 25.11). Podemos assim governar o nosso espírito (Pv 16.32).

2. Os judeus venceram pela oração.

- Neemias era homem de oração. Com frequência lê-se sobre como Neemias orava: “Ouve, ó nosso DEUS; Lembra-te de mim para o bem; Lembra-te, meu DEUS, de Tobias e Sambalate” (Ne 4.4; 6.14; 13.29).

- Aquele que ora, coloca a sua dificuldade diante do Senhor que QUER e PODE RESOLVÊ-LA!  O mesmo DEUS que nos exortou a orar, também prometeu nos responder às orações (Jó 22.27; SI 50.15; 46.1; Mt 7.7,8,11).

3. Devemos também orar (1 Ts 5.17). 
a. É impedir que alguma coisa nos estorve a orar, encontrando-nos apenas na oração.

b. É persistir em orar, ainda que o Diabo procure tornar pesada e difícil a oração.

c. É orar até que venha a resposta!

Conclusão: DEUS se comprometeu a ouvir e responder as orações de seu povo.

- Somos informados uma vez após a outra — e JESUS nos lembra — que o que DEUS quer fazer em nós e por nós, de alguma maneira, depende de pedirmos a Ele que faça isso (Mt 7.7,8; Tg 4.2).

- A oração é o meio concedido por DEUS de admiti-lo em nossa vida e necessidades.

- Em sua palavra, Ele nos fez inúmeras promessas e comprometeu-se a cumpri-las quando as levamos a sério (por exemplo, 2 Cr 7.14; Sl 50.15; Jr 33.3).

- A verdadeira oração começa quando começamos a aceitar a DEUS em sua Palavra.

- JESUS não só nos chama a desfrutar suas bênçãos, mas também nos envolve em uma batalha espiritual para a qual precisamos de uma armadura e de armas.

- A oração é uma das armas (Ef 6.14-20). Observamos como ela funciona quando os cristãos primitivos, no livro de Atos, reagiram aos ataques do Diabo com oração (4.23,24; 12.54).

- É por meio da oração que colaboramos com o Senhor na execução de seus planos para o mundo.

- Assim, a oração não é apenas um passatempo prazeroso; ela também funciona e combate” 
(Guia Cristão de Leitura da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2013, p.591).



O conteúdo e as opiniões expressas são de inteira responsabilidade de seu autor.

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria

Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Templo Sede
Av. Moreira e Silva, nº 406, Farol

 

Horário de Cultos

Aos Domingos 09:00h - Escola Dominical

Aos Domingos 18:30h - Culto Evangelístico

As Terças-feiras 18:30h - Culto de Doutrina

As Sextas-feiras 18:30 - Culto de Oracão

Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais