30 de maio de 2020
Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

AD Alagoas / Lições Bíblicas

11/04/2020

LIÇÃO Nº 2 – A SUBLIMIDADE DAS BÊNÇÃOS ESPIRITUAIS

Comentário da lição bíblica para o fim de semana com Pr. Jairo Teixeira Rodrigues


Texto: Efésios 1.3-4,9-14

INTRODUÇÃO:

As “bênçãos espirituais” são alcançadas evidentemente pelos que, pela fé em Cristo, vivem no plano espiritual (Gl 2.20; Cl 3.3). O Apóstolo Paulo declara que fomos abençoados com “todas as bênçãos espirituais”. São as bênçãos da salvação que Deus preparou para a humanidade antes de todos os séculos. Deus nos elegeu em Cristo antes da fundação do mundo para que desfrutássemos das bênçãos espirituais

I - NOVA POSIÇÃO EM CRISTO

1. A doxologia

. Ao iniciar sua carta com um hino, que é uma composição literária em que se louva alguém ou algo, o apóstolo mostra claramente que o resultado da salvação é nos dar condições de adorar e louvar ao Senhor, que, afinal de contas, é o que iremos fazer quando alcançarmos a glorificação, o último ato do processo da salvação, como nos dá conta o texto de Ap.5:8-14.

. O hino se inicia com uma palavra de enaltecimento de Deus, o Pai, o Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, a nos revelar, uma vez mais, como deixamos claro no término da primeira lição, que a crença na Triunidade Divina é essencial para a salvação. Se a graça e a paz vêm do Pai e do Filho, também aqui há um louvor dirigido ao Pai, que é bendito porque nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo (Ef.1:3).

-Paulo apresenta textos sobre adoração e bondade de Deus (Ef 1.3-14)

. 'Bendito’: Digno de louvor (Ef 1.3)

. 'Para louvor e glória da sua graça' (Ef 1.6,12,14), é um refrão que se repete.

. 'Deus e Pai de Jesus Cristo’: É aquele ao qual devemos adorar. Revela a natureza divina de Jesus

2. As bênçãos espirituais

. Como afirma o pastor presbiteriano Hernandes Dias Lopes: “...O apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, fala da procedência trinitariana das bênçãos que a igreja recebe. Curtis Vaughan diz que, no texto grego, os versículos 3-14 constituem um sublime período, cujos elementos são entrelaçados e habilmente reunidos. A fim de auxiliar o leitor a não perder a conexão do pensamento, a versão King James põe um ponto final depois dos versículos 6, 12 e 14. De acordo com essa pontuação, lê-se em três estrofes o inspirado hino de Paulo. -A primeira (v.3-6) relaciona-se com o passado, tendo o misericordioso plano do Pai como centro. A segunda (.v 7-12) relaciona-se com o presente e gira em torno da obra redentora de Cristo. A terceira (13-14) aponta para a futura consumação da redenção e exalta o ministério do Espírito Santo...” (Efésios: Igreja, a noiva gloriosa de Cristo, pp.16-7).

. Assim, ao falar da salvação, o apóstolo faz questão de atribuir a cada uma das Pessoas Divinas algumas das bênçãos espirituais, mostrando, mais uma vez, que a Triunidade Divina é uma realidade expressa nas Escrituras e que a salvação, obra da Santíssima Trindade, exige o reconhecimento deste mistério divino.

. Tendo atribuído ao Pai as bênçãos da eleição e da predestinação, Paulo diz que a primeira bênção trazida pelo Filho, o Amado, é a redenção pelo Seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da Sua graça (Ef.1:7).

. Quando estamos em comunhão com o Abençoador, o acesso às bênçãos é pleno. Somos abençoados com todas as bênçãos. Assim, embora seja claro que Deus abençoa a todos os homens, por força daquilo que se denomina de “graça comum”, já que Deus faz que o sol se levante sobre maus e bons e dá a chuva tanto para justos como para injustos (Mt.5:44). Entretanto, quem está em Cristo, tem comunhão com Ele e, portanto, acesso a todas as bênçãos espirituais.

. Bem se vê, pois, que o caminho traçado pelo apóstolo é bem diferente do que muitos andam fazendo em nossos dias, enganando e sendo enganados por homens maus (II Tm.3:13), achando que estão em boa situação quando são alvo da graça e misericórdia divinas, recebendo algumas bênçãos e, quase sempre, bênçãos materiais, agindo como aqueles nove leprosos que, embora tenham sido curados, não obtiveram a salvação (Lc.17:11-19).

. E, por falar em qualidade das bênçãos, o apóstolo também faz questão de nos informar que o Pai nos abençoa com todas as bênçãos espirituais, ou seja, a prioridade da bênção divina diz respeito à vida espiritual das pessoas, ao que diz respeito ao nosso relacionamento com o Senhor e à vida eterna, não as coisas passageiras e corriqueiras desta vida, desta nossa peregrinação terrena (I Pe.1:17).

. As bênçãos vêm do 'lugares celestiais' (Ef 1.3-14)

. Deus nos elegeu para sermos santos (Ef 1.4)

. Deus nos predestinou para sermos filhos (Ef 1.5)

. Deus escolheu todos os homens para serem salvos, mas, como lhes deu o livre-arbítrio, cabe a cada ser humano escolher entre se salvar ou não (Dt.30:19; Js.24:15; Mt.16:24; Mc.8:34; Tg.4:4; Ap.22:17), de modo que nem todos se salvam (Rm.10:16), sendo verdadeiro que são poucos os que salvam (Lc.13:23,24), mas não porque Deus assim tenha querido, mas por opção do próprio ser humano.

. Deus escolheu salvar o homem, mas isto não significa, como equivocadamente ensinam os chamados “universalistas”, que todos serão salvos. Acabamos de ver a Bíblia dizendo que haverá os que se perderão, e que, inclusive, serão a maioria. Isto porque, a eleição é condicional, ou seja, é necessário que a pessoa creia em Cristo para alcançar a salvação querida por Deus, pois Deus não escolheu apenas salvar o homem, mas que a salvação dependeria da fé em Jesus.        

. Como afirma o teólogo Henry Clarence Thiessen (1883-1947): “ Por eleição, entendemos aquele ato soberano de Deus em graça, pelo qual Ele escolheu em Jesus Cristo para salvação todos aqueles que de antemão sabia que O aceitariam...” (Palestras introdutórias à Teologia Sistemática, p.261 apud TITILLO, Thiago. Eleição condicional, p.18).

. Deus nos fez agradáveis para Si (Ef 1.6)

. Deus nos remiu através do sangue de Cristo (Ef 1.7)

. Deus nos acolheu para sua vontade redentora (Ef 1.8-12)

. Deus nos revelou a Palavra da Verdade (Ef 1.13a)

. Deus nos selou com o Espírito Santo da promessa (Ef 1.13b)

. Garantiu a validade da promessa (Ef 1.14)

3. A nova condição

.Todas estas bênçãos espirituais são-nos dadas quando alcançamos a salvação e, então, passamos a habitar os “lugares celestiais em Cristo”, expressão que, como bem afirma o pastor presbiteriano Hernandes Dias Lopes, “...não se refere a uma localização física, mas a uma esfera de realidade espiritual à qual o crente foi elevado em Cristo, o que quer dizer se tratar não do céu futuro, mas do céu que existe no cristão e em tomo dele no presente. Os crentes ,na realidade, pertencem a dois mundos (Fp 3:20). Da perspectiva temporal, pertencem à terra mas espiritualmente vivem em comunhão com Cristo e, por conseguinte, pertencem à esfera celestial...” (op.cit., p.16).

. 'Em Cristo':

. Somos abençoados através de Cristo e sua obra (Jo 1.3; Hb 5.9; 9.12)

. Relaciona-se com nossa experiência de conversão (2Co 5.17)

. Não andamos mais em trevas

. Em Adão fomos escravizados (Rm 5.11-15)

. Agora somos 'filhos da luz' (Rm 5.8)

II - UMA VIDA CRISTOCÊNTRICA NESTE MUNDO

1. A revelação do mistério

1.1. Ef 1.9 significa:

. a revelação da verdade que estava oculta aos santos de Deus (Cl 1.26)

. Os decretos eternos que Deus planejara com o propósito de salvar os pecadores (Jo 3.16)

. É o que agrada a Deus fazer pela sua própria vontade (Rm 9.15,16; 11.32)

. A vontade de Deus foi através de Cristo para que em tudo o Filho tivesse a preeminência (Cl 1.16-20)

2. A plenitude dos tempos

2.1. Tudo converge em Cristo (Ef 1.10)

. Inclui tudo que foi criado (Jo 1.1-3; Hb 1.2,3)

. Tudo está submisso a Cristo (Rm 14.11; 2Co 10.5)

. Cristo é a cabeça do Universo, também (Ef 1.21-23)

2.2. A dispensação ou a administração desse plano será na plenitude dos tempos (Ef 1.10)

. O tempo, aqui é 'Kairós', se refere ao tempo divino (At 1.7)

3. Louvor de sua glória

3.1. Em Cristo os cristãos são herdeiros da promessa (Ef 1.11-13)

3.2. Tudo tem o propósito de louvor e glória para Deus (Ef 1.12,14)

3.3. Tudo vem de Deus, na sua vontade e termina na Sua glória (At 17.28)

III - O ESPÍRITO SANTO, PENHOR DA NOSSA HERANÇA

O selo do Espírito Santo

Este selo e penhor têm por objetivo nos levar à “redenção da possessão de Deus”, ao “louvor da Sua glória”, que nada mais é que a glorificação, o mesmo objetivo que está presente nas bênçãos espirituais do Pai (eleição e predestinação – Ef.1:6) e do Filho (redenção e herança – Ef.1:12), a nos revelar como estamos diante de um só Deus, embora em três Pessoas distintas, numa perfeita comunhão e unidade. Quando o Senhor Jesus vem ao nosso coração, o Seu Espírito concede-nos o selo e penhor, já que recebemos de Cristo a certeza do céu, como bem afirmou o poeta sacro traduzido/adaptado por Paulo Leivas Macalão na terceira estrofe do hino 111 da Harpa Cristã.

. Recebemos o selo do Espírito no momento da conversão(Tt 3.5)

. Nos tempos bíblicos, o selo:

. Era sinal de propriedade e posse pessoal

. O Espírito Santo testifica aqueles que são filhos de Deus (Rm 8.9,15,16)

. O maligno não os toca (1Jo 5.18)

. O Espírito Santo no ato da conversão do pecador: (1Co 6.11)

. Regenera o pecador

. Purifica o pecador

. Santifica o pecador

. É o Espírito Santo quem convence o pecador (Jo 16.7,8)

. É o Espírito Santo que dá ao cristão um verdadeiro relacionamento com Deus através do fruto do Espírito (Gl 5.22,23)

O penhor da nossa herança

. A segunda bênção é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão de Deus para louvor da Sua glória (Ef.1:14). “...A palavra ‘penhor’ significa garantia, segurança, prova de aquisição e posse de algo. No tempo de Paulo, a palavra ‘penhor’ era empregada para uso legal e comercial quando alguém comprava alguma coisa e desejava garantir a sua compra. As pessoas adiantavam uma quantia inicial como penhor (II Co.1:22; 5:5). Jesus nos deu o Espírito Santo como penhor pelo resgate de nossas almas (I Pe.2:9). Na verdade, somos do Senhor e o que garante essa possessão é a presença do Espírito Santo em nossa vida...” (CABRAL, Elienai. op.cit., pp.10-1).

. O penhor é um bem móvel que é dado em garantia de um negócio jurídico, um contrato ou qualquer outra espécie de ato jurídico. Um exemplo muito corriqueiro que temos é o penhor de joias pela Caixa Econômica Federal, em que pessoas assumem empréstimos naquela instituição (originariamente criada para dar crédito aos mais carentes), dando em garanti as joias que têm, que ficam em poder do credor até que a dívida seja paga ou, em caso de inadimplência, o bem é vendido para quitação da obrigação não cumprida.

. O Espírito Santo é o depósito que garante a nossa herança em Cristo (2Co 1.21,22)

. Isso quer dizer que temos a salvação garantida. Ao que permanecer fiel (Ef 1.4; Mt 24.13)

CONCLUSÃO:

Assim concluímos crendo que recebemos as bênçãos espirituais segundo o eterno propósito de Deus. Nos vv.4,5 temos duas expressões de grande peso espiritual: “nos elegeu” e “nos predestinou”. Estas expressões, às vezes, mal interpretadas, são a chave do propósito divino da salvação. A palavra “elegeu” indica que Deus, por sua presciência, elegeu ou escolheu um povo especial para pôr em prática o seu propósito no mundo. É interessante notar que a eleição ou escolha de um povo que Deus faz para si é no passado, conforme declara o texto “antes da fundação do mundo” (v.4). A Igreja é constituída de eleitos que formam um povo especial que leve a efeito a causa de Deus neste no mundo (Rm 8.29-32). Deus formou, então, um povo, não segundo a lei, mas segundo a graça (Rm 11.5-7). 

Bênção espirituais são superiores a quaisquer outras bênçãos.

Bênção terrenas ou humanas são transitórias (passageiras) 

Bênçãos espirituais são eternas.

Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos ou com que nos vestiremos? (Porque todas essas os gentios procuram.) Decerto, vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas essas Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a dia o seu mal. Nada de inquietação, descanse em Deus, Ele é provedor, é Deus de providências.



O conteúdo e as opiniões expressas são de inteira responsabilidade de seu autor.

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria

Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Templo Sede
Av. Moreira e Silva, nº 406, Farol

 

Horário de Cultos

Aos Domingos 09:00h - Escola Dominical

Aos Domingos 18:30h - Culto Evangelístico

As Terças-feiras 18:30h - Culto de Doutrina

As Sextas-feiras 18:30 - Culto de Oracão

Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais