30 de maio de 2020
Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

AD Alagoas / Lições Bíblicas

04/04/2020

LIÇÃO Nº 1 – CARTA AOS EFÉSIOS - SAUDAÇÃO AOS DESTINATÁRIOS

Comentário da lição bíblica para o fim de semana com Pr. Jairo Teixeira Rodrigues


INTRODUÇÃO

Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, aos santos que estão em Éfeso e fiéis em Cristo” ( Ef 1:1).

O apóstolo Paulo faz duas afirmações neste versículo da carta aos Efésios que nos enchem o coração de alegria. A primeira é a de que somos santos (não perfeitos), mas separados em Cristo. A segunda a que somos os fiéis em Cristo.  A falta de conhecimento destas verdades é que leva ricos crentes em Cristo a mendigar espiritualmente por desconhecerem as suas riquezas em Cristo. A expressão chave da Epístola aos Efésios é “em Cristo”. Saber a nossa posição em Cristo é mudar a nossa vida. Mudar a nossa espiritualidade, a nossa mente, a nossa visão e as nossas atitudes para com este mundo visível.  Paulo escreve aos irmãos na cidade de Éfeso. Uma viagem à velha Éfeso era como ir hoje à Nova Iorque ou Los Angeles. Era uma próspera metrópole, a mais proeminente cidade da Ásia Menor. Localizada no Rio Caster, a três milhas do Mar Egeu, Éfeso era o maior centro comercial da Ásia. Aí, embarcavam-se as mercadorias através do Mediterrâneo, subindo o Caster, onde eram distribuídas ao mundo todo.

Éfeso ficava na encruzilhada do mundo. Aqui, entrelaçavam-se quatro grandes estradas, trazendo negociantes e mercadores das mais importantes províncias romanas. Os efésios, por isso, eram mui avançados culturalmente. Eram cosmopolitas nas artes, dramas e urbanização.

Éfeso era uma cidade livre. Por sua lealdade a Roma, estava autorizada a ter governo próprio. Nela, não havia guarnição romana. Nenhuma opressão pairava sobre a cidade. Era imune à influência e à tirania romana.

Éfeso era também o centro do paganismo. Uma das sete maravilhas do velho mundo está ali - o templo de Diana. Lugar de intensa idolatria, o templo era tão extenso quanto dois campos de futebol. Nele, floresciam a prostituição, as bebedeiras e as orgias. Não admira que tantos negócios viessem ao templo de Diana.

No templo, criminosos achavam asilo. Era um céu para o perverso. Com suas prostitutas, eunucos, dançarinas e cantores, era o esgoto da iniqüidade. Mas no meio dessa cidade, DEUS plantara uma próspera igreja. É melhor desempenhar uma missão nas portas do inferno do que pregar ao coral dos anjos. DEUS sempre constrói sua Igreja onde as circunstâncias parecem menos favoráveis. Esta é a graça de DEUS.

-O Remetente

Para esta igreja, localizada em meio à tamanha idolatria e imoralidade, JESUS identifica-se da seguinte maneira:

Escreve ao anjo da igreja que está em Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro:... (Ap 2.1)

-O Remetente não é nominado. Mas, obviamente, trata-se de JESUS CRISTO. Ele é o mesmo que se revelara a João na estrondosa visão de Patmos. É o próprio Senhor ditando e elaborando a carta.

JESUS dirige a carta ao anjo da igreja. A palavra anjo significa mensageiro. Refere-se ao que tem como ministério primordial levar a mensagem à congregação. Hoje, o chamaríamos de pastor ou ancião. “É através dele que esta mensagem é trazida à igreja” (LAWSON, StevenJ. As Setes Igrejas do Apocalipse: O Alerta Final para o seu povo. 5.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2004, pp.79,80)

-ÉFESO, A IGREJA DO AMOR ESQUECIDO.

Éfeso se tornara uma grande cidade com aproximadamente 500.000 habitantes. pertencia à Ásia menor de então, hoje, cidade com praticamente 100% de muçulmanos, pertencente à Turquia. Devido à sua localização geográfica privilegiada.

se tornou um parada obrigatória de todos os navios que iam e vinham desde a África, Egito, Israel, e demais países desta região, até Roma, capital de um vasto império na época. Era centro político, econômico e religioso de sua época. seus habitantes passaram a ouvir falar de JESUS a partir da segunda viagem missionária de Paulo e passaram a conhecer mais profundamente a respeito do evangelho a partir da terceira viagem missionária de Paulo até ali, quando passou cerca de 3 anos ensinado a palavra de DEUS em uma escola de um certo Tirano.

-Pelo que parece a igreja de Éfeso possuía todos os ministérios de JESUS em operação (E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres - Ef 4.11). Daí a explicação de seu sucesso na obra de DEUS.

Paulo já detectava a falta de amor a DEUS presente na Igreja depois de sua

Partida.

-Como o tempo é inimigo da paixão, o que era amor se tornou rotina e o que tinha valor espiritual passou a ter valor material.

JESUS, que tudo vê e sabe, cerca de apenas 60 anos após ser fundada esta igreja, revela a João sua situação deplorável e lhe dita uma carta para que lhe fosse entregue a fim de poupá-la da destruição que lhe sobreviria dentro em breve por sua falta de amor para com seu Senhor.

-O problema do desvio espiritual da igreja, do esfriamento, dignos de arrependimento urgente, era a falta do primeiro amor.

Esse primeiro amor era detectado por DEUS na motivação das obras feitas e não na quantidade delas.

 (Atos 19:9 Mas, como alguns

 deles se endurecessem e não obedecessem, falando mal do Caminho perante a

 multidão, retirou-se deles, e separou os discípulos, disputando todos os dias na escola

 de um certo Tirano).

 emos que o evangelho em Éfeso floresceu em meio a demonstrações de poder e

 milagres de DEUS ali. (Atos 19:6 E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o

 ESPÍRITO SANTO; e falavam línguas, e profetizavam).

 Foram enviadas duas cartas a Éfeso: a primeira enviada por Paulo entre 60-64 d.C. (Ef 1.1-2), e a segunda enviada por CRISTO, através de João, por volta do ano 96 d.C. (Ap 2.1-7).

 (Efésios 6:23-24 Paz seja com os irmãos, e amor com fé da parte de DEUS Pai

 e da do Senhor JESUS CRISTO. A graça seja com todos os que amam a nosso

 Senhor JESUS CRISTO em sinceridade. Amém).

I- AUTORIA E DATA

1. Autoria. APÓSTOLO PAULO É O AUTOR.

  • O QUE ERA UMA EPÍSTOLA?
  • ETIMOLOGICAMENTE, a palavra epístola vem do prefixo grego ``epi``( por cima) mais o substantivo estola (manta).

Conta- se que, na época da Igreja Primitiva, as cartas escritas, eram colocadas nas bolsas que ficavam nas duas pontas de uma manta; essa manta era colocada sobre o lombo do jumento que a levava ao destinatário das cartas.

Então, nesse caso, epístola era o recipiente que levava as cartas.

Semanticamente convencionou- se chamar epístola do (grego espistolé) de carta, devido ao uso muito frequente desse termo. Lembremos que o Novo Testamento foi escrito em grego. Paulo usa a palavra carta em 1 Coríntios 5.9 (ARC).

Portanto, é correto pronunciar Epístola aos Romanos, Epístola aos Gálatas, etc., tanto quanto, Carta aos Romanos, Cartas aos Gálatas, etc...

(Strong Português) - σαυλος Saulos de origem hebraica Saul = “desejado”

  • nome judaico do apóstolo Paulo

Strong Português) - παυλος Paulos de origem latina - Paulo = “pequeno ou menor”

  1. Paulo era o mais famoso dos apóstolos e escreveu boa parte do NT, as 14 epístolas paulinas (se colocada Hebreus).

A assinatura apostólica.

  1. APÓSTOLO POR VONTADDE DE DEUS E CONFIRMADO POR DEUS COM SINAIS, PRODIGIOS E MARAVILHAS.

SAULO FOI TRANSFORMADO EM PAULO? Não. “Todavia, Saulo, também chamado Paulo...” (At 13.9). Entre os judeus era conhecido como Saulo e entre os gregos e romanos como Paulo (mesmo nome, só que em ínguas diferentes).

É muito comum no meio cristão achar que antes de sua conversão o apóstolo Paulo chamava-se Saulo e que depois DEUS mudou o seu nome, inclusive até um respeitado hino evangélico conta com esse refrão. Contudo, por mais que possamos entender a máxima de que a voz do povo é a voz de DEUS, e que se todos falam a mesma coisa é porque realmente essa é a verdade, devemos nesse caso pelo menos refletir com mais cuidado se realmente Saulo transformou-se em um Paulo.

  1. Uma epístola da prisão.

PAULO ESTAVA PRESO E NESTE PERÍODO ESCREVE 6 CARTAS (CONTANDO A SEGUNDA CARTA A TIMÓTEO QUE É CARTA PASTORAL E HEBREUS)

Para mim Paulo escreveu 14 cartas ou epístolas.

Autoria da carta ou epístola aos Hebreus. PAULO ESCREVEU HEBREUS?

Lucas, Apolo, Barnabé, Priscila e Áquila, Silvano ou Paulo?

A autoria paulina foi aceita por Clemente de Alexandria perto do final do século II d.C., e Hebreus foi encontrado numa coleção de livros atribuídos a Paulo, no Egito. Eusébio acreditava que Hebreus fora escrita por Paulo em hebraico e traduzido para o grego por Lucas. Numa passagem de sua História Eclesiástica, falando das epístolas paulinas, ele disse: “Por outro lado, é evidente e claro que as catorze cartas [de Romanos aos Hebreus] são de Paulo. Levando em consideração Hebreus 10.1 em diante, parece que esta epístola foi escrita antes do ano 70 d.C. 

II - DESTINATÁRIOS

-Na segunda parte do versículo 1, Paulo emprega vários termos para descrever os seus leitores. Em primeiro lugar, são os santos. Não está usando esta palavra familiar para referir-se a alguma elite espiritual dentro da congregação, uma minoria de cristãos excepcionalmente piedosos mas, sim, à totalidade do povo de DEUS. Eram chamados de “santos” por terem sido separados para pertencer a DEUS. A expressão era aplicada primeiramente a Israel como a “nação santa”, mas veio a ser estendida à totalidade da comunidade cristã, que é o Israel de DEUS. Em segundo lugar, também são fiéis. O adjetivo pistos pode ter ou um significado ativo (“confiando”, “tendo fé”) ou um significado passivo (“fidedigno”, “sendo fiel”). O ativo parece melhor, visto que o povo de DEUS é “a família da fé”, unido por sua confiança comum em DEUS mediante JESUS CRISTO. Ao mesmo tempo, “os dois sentidos de pis tis, ‘crença’ e ‘fidelidade’, parecem estar harmonizados”. Certamente, é difícil imaginar um crente que não seja fidedigno, ou um cristão digno de confiança que não tenha aprendido a ser assim com a pessoa em quem colocou a sua confiança. Em terceiro lugar, os leitores de Paulo estão em CRISTO JESUS. Esta

expressão-chave da carta ocorre, portanto, logo no primeiro versículo. Estar “em CRISTO” é estar em união vital e pessoal com CRISTO, e portanto com o povo de CRISTO, como os ramos com a videira e os membros com o corpo. É impossível fazer parte do Corpo sem estar relacionado com o Cabeça e também com os membros. Muita coisa que a Epístola desenvolve mais tarde já está aqui como o botão de uma flor. O Novo Testamento, e especialmente Paulo, afirma que ser um cristão é, em essência, estar “em CRISTO”, unido com ele e com o seu povo. Em quarto lugar, alguns manuscritos acrescentam que os leitores de Paulo estão em Éfeso. Originalmente uma colônia grega, Éfeso tornou-se a capital da província romana da Ásia e um porto comercial ativo (há muito tempo assoreado). Era, também, a sede do culto à deusa Diana (ou Artemis), cujo templo, depois de ter sido destruído em meados do século IV a.C., foi pouco a pouco reedificado até tornar-se uma das sete maravilhas do mundo. Aliás, o sucesso da missão de Paulo em Éfeso tinha ameaçado de tal maneira a venda de modelos em prata do templo de Diana que os ourives provocaram um alvoroço público de protesto. A descrição que Paulo dá dos seus leitores, portanto, é compreensível..

III – CARACTERÍSTICAS DA IGREJA DE ÉFESO

-A igreja de Éfeso, “Além de viver nas regiões celestiais, possuía um ministério completo” (ANDRADE, 2012, p.18). O NT diz que Paulo esteve em Éfeso, levando consigo Priscila e Áquila; e deixou-os ali (At 18.19); retornou mais tarde e desta vez permaneceu dedicado à pregação do Evangelho onde pregou a palavra de Deus por três anos (Atos 19.10; 20.31). “porque jamais deixei de vos anunciar todo o desígnio de Deus” (At 20.27). Pelo teor e conteúdo da Epístola de Paulo aos Efésios, observa-se que aquela igreja era muito espiritual. “[...] Dessa maneira, todos os que habitavam na Ásia ouviram a palavra sobre o Senhor Jesus, assim judeus como gregos " (At 19.10). Éfeso chegou mesmo a tornar-se o centro do mundo cristão. Vejamos o que encontramos nesta distinta igreja:

- Éfeso era uma igreja poderosa no combate aos falsos líderes. Na igreja de Éfeso surgiu alguns falsos líderes que foram combatidos: “[...] os que dizem ser apóstolos e o não são [...]” (Ap 2.2-b). Está em foco neste versículo, os chefes gnósticos, que tinham arrogado para si o título de apóstolos de Cristo. Paulo diz que tais “[...] falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo” (2Co 11.13-b). Paulo os chamou de “[...] lobos cruéis, que não perdoarão ao rebanho” (At 20.29-a). A igreja de Éfeso não suportava os tais gnósticos, e, por isso, foi louvada pelo Senhor: “puseste à prova”. Esta expressão é o equivale no grego a “reprovaste-os”. Paulo já havia avisado os presbíteros dessa igreja sobre os lobos que penetrariam no meio do rebanho (At 20.29-30). A igreja de Éfeso tinha discernimento espiritual e tornou-se intolerante com a heresia e com o pecado moral.

-Éfeso era uma igreja poderosa no combate as heresias. Na igreja de Éfeso haviam verdadeiros crentes que não aceitaram as heresias: “[...] Tens, porém, isto: que aborreces as obras dos nicolaítas [...]” (Ap 2.6). Os nicolaítas pregavam um evangelho sem exigências, liberal e sem proibições. Eles queriam gozar o melhor da igreja e o melhor do mundo. Eles incentivavam os crentes a comer comidas sacrificadas aos ídolos, ensinavam que o sexo antes e fora do casamento não era pecado e acabavam estimulando a imoralidade.

-Éfeso era uma igreja poderosa na paciência e no trabalho. Na igreja de Éfeso haviam verdadeiros crentes pacientes e trabalhadores:“...tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome” (Ap 2.3-a). A igreja de Éfeso era conhecida pelas boas obras: perseverava no trabalho; não cansava no serviço de Cristo. Notemos como se repete a palavra “paciência”; eram perseverantes no lidar (Ap 2.2 ), e perseverantes no sofrer (Ap 2.3).

-Éfeso era uma igreja poderosa nas Escrituras, mas que haviam os que perderam o primeiro amor. Paulo chegou até a convidá-los a participarem da “...largura, e a altura e a profundidade” do amor de Deus, [...] que excede todo o entendimento” (Ef 3.18-19). Na igreja de Éfeso também haviam crentes que deixaram o primeiro amor: “...abandonastes o teu primeiro amor” (Ap 2.4). A presente expressão não significa “declínio da fé” como alguns pensam, mas, antes, sugere um esfriamento no amor (Mt 24.12). O desaparecimento gradual do amor fraternal no coração do salvo (Mt 24.12), tem como resultado, o abandono do “primeiro amor”. Pedro disse aos seus leitores: “...sobretudo, tende ardente caridade...” (1Pd 4.8). Se o cristão não tem amor, a vida espiritual também não tem sentido (1Co 13.3-4)

CONCLUSÃO

Paulo escreveu esta carta como apóstolo de JESUS CRISTO, escolhido por DEUS. Foi escrita quando estava preso em Roma, por volta de 62 d.C. Os destinatários eram as várias igrejas, mais pontualmente a de Éfeso. Esta cidade era a segunda maior do império romano com cerca de 250 mil habitantes. Os Efésios viviam da adoração à deusa Diana ou Ártemis. Também as artes mágicas eram comuns por ali. O comércio, o turismo, a arte e a política eram crescentes.

O apóstolo Paulo deu início à igreja ali através de doze irmãos que ouviram de Apolo a explanação da promessa e cumprimento desta em JESUS. Procurou converter os judeus e depois se dedicou mais exclusivamente aos gentios que ouviram e creram no evangelho. Paulo, por 3 anos se dedicou a ensinar, pregar e demonstrar o evangelho num escola d um certo Tirano. DEUS fez maravilhas ali. todas as cidades circunvizinhas também vinham para ouvir as boas novas e receber os milagres que ali se operavam. Paulo escreve aos Efésios com os objetivos de fortalecer neles o ensino da doutrina e da prática da vida cristã. E levá-los a batalhar contra as forças das trevas.  Esse tempo de crise, nós cristãos estamos sendo convocados pelo Espírito Santo para uma batalha espiritual. Que Deus levante sua igreja como um exército poderoso. Amém.



O conteúdo e as opiniões expressas são de inteira responsabilidade de seu autor.

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria

Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Templo Sede
Av. Moreira e Silva, nº 406, Farol

 

Horário de Cultos

Aos Domingos 09:00h - Escola Dominical

Aos Domingos 18:30h - Culto Evangelístico

As Terças-feiras 18:30h - Culto de Doutrina

As Sextas-feiras 18:30 - Culto de Oracão

Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais