15 de setembro de 2019
Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

Notícias » Ciência e Saúde

19/09/2012

POLÊMICA| Movimento propõe criar crianças sem definir o sexo

Fuga dos padrões de gênero “convencionais” pode formar uma nova sociedade no futuro


O ?gender neutral parenting? [cria??o de g?nero neutro] ? um movimento contr?rio aos padr?es de g?nero que ganha espa?o no mundo todo. A proposta ? n?o mais fazer distin??o entre meninos e meninas, enxergando apenas uma crian?a que seria ?de g?nero neutro?.

Essa filosofia de ensino acredita ser saud?vel permitir ?s crian?as viv?ncias ligadas ao g?nero oposto. Ou seja, meninos dan?arem bal? e meninas brincarem de luta. N?o se faz refer?ncias sobre o sexo da crian?a nem para parentes e amigos pr?ximos, para que ela n?o seja tratada dentro dos chamados ?padr?es convencionais?.

Os pais que optam por esse m?todo de cria??o de filhos dizem que visam ampliar as experi?ncias de vida dos filhos e permitir que eles escolham, na hora certa, como querem viver. Um dos casos mais famosos foi o de Sasha Laxton. Durante cinco anos, seus pais se recusavam a revelar o sexo da crian?a.

Somente agora, quando precisou ir para a escola, o casal contou que Sasha ? um menino. Curiosamente, no cart?o de Natal enviado pela fam?lia nas ?ltimas festas, ele aparece vestido de fada. Seus pais justificam que nunca bloquearam ou for?aram qualquer desejo do menino ao escolher roupas, cortes de cabelo e outros artigos do cotidiano.

Por outro lado, Shiloh, a filha de 6 anos de Brad Pitt e Angelina Jolie, se veste frequentemente como menino. ?Ela quer ser um garoto, ent?o tivemos que cortar o cabelo dela?, declarou a m?e famosa numa entrevista em 2010. Mas a atriz acrescenta: ?Eu era como ela quando pequena?, completou.

Para os cr?ticos dessa filosofia, a falta de modelos definidos causa uma grande confus?o nas crian?as e pode ter efeitos mal?ficos mais tarde. O psiquiatra Alexandre Saadeh, coordenador do Ambulat?rio de Transtorno de Identidade, de G?nero e Orienta??o Sexual do Hospital das Cl?nicas, em S?o Paulo, defende que dar op?es ? crian?a ? v?lido, mas o exagero n?o ? saud?vel.

?Permitir experi?ncias de meninas e meninos ?no campo do outro? ? saud?vel, mas for?ar 100% uma situa??o de g?nero neutro ? irreal. Isso pode causar o efeito completamente contr?rio e gerar um adolescente e um adulto muito confuso, que culpa os pais por isso?, ressalta.

A psicopedagoga Irene Maluf Irene afirma que, mesmo de modo inconsciente, as crian?as tendem a formular suas distin?es de g?nero observando o pai e a m?e. ?? quase imposs?vel, portanto, que uma crian?a seja criada completamente assexuada. E isso ? bom, pois diferenciar g?neros ? uma das bases do desenvolvimento?.

O psiquiatra Alexandre Saadeh acredita que ?Deixar as crian?as se expressarem ? positivo, mas para isso n?o ? necess?rio ignorar a exist?ncia de uma polaridade de g?neros?. A discuss?o desse tema inspirou v?rios f?runs sobre o assunto na internet, onde muitos optam por dicas de pr?ticas simples, como vestir a crian?a com roupas intermedi?rias (nem t?o cheias de babados para meninas, nem de estampas violentas para meninos) e decorar o quarto de modo neutro (com refer?ncias ? natureza, por exemplo). Frases como ?isso ? s? para meninos? ou ?isso n?o ? jeito de uma menina se comportar? s?o obviamente evitadas.

Muitos desses pais afirmam que promovem entre si um revezamento n?o s? ao volante, para abandonar o mito de que os homens s?o os l?deres, mas tamb?m na troca de fraldas, na hora do banho, na prepara??o do jantar. Alguns casais contam que sempre revezam os canais na hora das transmiss?es de esportes, assistindo jogos de basquete ou futebol feminino na mesma propor??o que o masculino.



Gospel Prime
Com informa?es Delas ? IG

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria
Cadastro Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.
Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais