18 de setembro de 2018
Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

Missões

10/07/2018

A UNÇÃO E A OBRA MISSIONÁRIA


A UNÇÃO E A OBRA MISSIONÁRIA

Ao observar a magnitude da obra missionária veremos que, humanamente falando, seria impossível para igreja alcançar a todos os povos. Uma simples estatística missionária nos revela isto: população mundial - 7,5 bilhões; diariamente morrem aproximadamente 85 mil pessoas; no mundo existem 8.000 povos ainda não alcançados, isto é 1/3 dos povos; existem 6809 línguas no mundo, mas apenas 333 (5%) tem toda bíblia traduzida, 500 (7%) tem o novo testamento traduzido, 1140 (17%) tem trechos da bíblia e infelizmente 4500 (66,6%) não possuem nada da bíblia traduzida; a Índia possui 600.000 cidades e vilas, porém 500.000 (83%) não possuem missionário; na China, existem 500 milhões de pessoas que nunca ouviram falar de Jesus. Na janela 10/40, a região do mundo que se estende desde o oeste da África até o leste da Ásia é a porção da terra com maiores índices populacionais, tendo 62 países que abrange essa região totalizando 3,8 bilhões de pessoas, das quais 1,8 bilhões nunca ouviram de Cristo.

Como alcançar estas pessoas? Alguns falam que com muita organização, como faz a Coca-Cola (que está em quase ou todos os países do mundo). Porém, estamos falando de uma batalha espiritual, e não de um simples empreendimento financeiro. Para combater o inimigo de nossas almas não podemos usar somente estratégias inteligentes ou um marketing agressivo, mas devemos usar armas espirituais, falo do sobrenatural que vem através da unção do Espírito.

Na antiga aliança um homem quando ungido pelo Espírito Santo sempre fazia diferença na hora de desafios. Observemos o caso de Davi, quando o gigante Golias desafiou alguém para lutar contra ele e todos ficaram amedrontados, mas Davi que tinha sido ungido não temeu, enfrentou Golias e venceu. Não é diferente nessa era neotestamentária. Quando a igreja foi formada, Jesus contava com uma equipe de pessoas humanamente falando que não eram lá estas coisas: um descrente, um que o tinha negado por três vezes, outro que queria ter primazia, e todos estavam com medo, pois todos abandonaram Jesus quando Ele foi preso. Todos estavam acovardados, mesmo depois de ter visto Cristo ressuscitado. Então como poderia Jesus com este grupo alcançar o mundo? Porém, uma coisa eles fizeram obedecendo a ordem de Jesus: foram orar para buscar poder do céu. E aconteceu a descida do Espírito Santo sobre eles, então as coisas mudaram. Pedro, aquele que negou a Jesus, agora se levanta no meio de uma multidão e prega com ousadia a palavra e quase três mil almas se rendem ao Senhor Jesus. Todos os apóstolos saíram a pregar o evangelho com ousadia e “muitos sinais eram feitos pelos apóstolos”. Quando preso, Pedro prega com ousadia para o sinédrio (At 4.5-10), mesmo sob ameaça de morte (At 4.18,19).

Quando a igreja de Antioquia teve de enviar os primeiros missionários, foi o Espírito Santo quem os escolheu (At 13.1-4). Paulo cheio do Espírito Santo (At 9.17) anunciou o evangelho em quase todo império romano. Em dez anos estabeleceu igrejas em quatro províncias, Galácia, Macedônia, Acaia e Ásia, sendo considerado ainda hoje pelos estudiosos em missões um fato espetacular. Mas, isso se sucedeu graças ao poder do Espírito Santo na vida de Paulo.

O evangelho foi pregado em todo mundo antigo. A história e a tradição mostra que todos os apóstolos saíram para anunciar a salvação em Cristo Jesus: Bartolomeu e Simão o Zelote foram para a Pérsia, Tomé para a Índia, Marcos para o Egito, Tiago o Justo para a Arábia, Tiago o grande para a Espanha e André para a região da Rússia. Todos estavam cheios do Espírito Santo, tinham a unção do Espírito sobre eles e alcançaram todo o mundo antigo, apesar das enormes dificuldades, como grandes distâncias geralmente percorridas a pé, perseguições e cultura diferente.

Hoje nós temos tecnologia, escola preparatória, igrejas apoiando com secretarias de missões organizadas, porém, se não tivermos a unção, não conseguiremos obedecer à ordem imperativa de Jesus para alcançar todas as nações. Precisamos da unção, sob a unção há profecias, sob a unção há milagres, sob a unção há ousadia e avanço na obra missionária e não haverá barreira intransponível.


* Carlos Erymá é presbítero e membro da AD alagoas, professor da EBD, Eng. Civil e mestre no ensino de física (pesquisador em história e Filosofia da ciência), leciona em cursos de Engenharia e licenciatura em física. É autor de A MARAVILHOSA “FRAQUEZA” DE DEUS (ISBN 978-85-69485-06-3).

Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria
Cadastro Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.
Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais