23 de setembro de 2019
Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

Estudos Bíblicos

03/09/2009

O que é hermenêutica?

Definições e regras


Co-pastor Paulo Mesquita

?Antes de se escrever o serm?o, deve-se perscrutar o texto com um microsc?pio??, segundo Whately. Devemos buscar o real significado do texto, dando aten??o a figuras de linguagem que ocorrem no texto e examinando as passagens paralelas para fundamentar aquilo que pretendemos aprender, pregar ou ensinar. Nisto vemos que o texto deve ser estudado ? luz de seu contexto imediato. O estudante da B?blia deve ter uma vis?o panor?mica de todo o contexto, e jamais tomar um vers?culo isolado, sem base num outro paralelo.

Se assim fizermos, podemos pegar o vers?culo 10 do cap?tulo 4 de I Cor?ntios: "N?s somos loucos por amor de Cristo", e pregar que o crist?o ? louco. Mas ? n?o isso que diz o contexto. Ao lermos os versos que antecedem o vers?culo, vamos entender porque o ap?stolo fala assim. Devemos considerar tamb?m outra tradu??o que ao inv?s de louco diz estulto, que indica pessoa sem discernimento ou bom senso. Tamb?m devemos ter em mente Mt 5.22, onde Jesus condena tal express?o, dizendo que aquele que chamar a seu irm?o de "louco, ser? r?u do fogo do inferno". O ap?stolo faz uma ironia, com a vangl?ria dos cor?ntios: "V?s ilustres, e n?s vis".

No verso 9, ele demonstra toda a humildade, contrapondo o orgulho da pretensa sabedoria dos cor?ntios, afirmando que era colocado como espet?culo aos homens. Naquela ?poca, os condenados caminhavam numa prociss?o. Eram os ?ltimos da fila, at? serem jogados nas arenas de le?es para servirem de espet?culo ao mundo. Temos outro exemplo interessante, citado pelo professor Ciro Sanches Zibordi, no artigo: "Mas o que diz as Escrituras?", publicado no Mensageiro da Paz (novembro de 97), sobre os magos do Oriente: "A visita dos magos do Oriente ao menino Jesus, narrada em Mateus 2.1-18, ? um epis?dio muito citado na ?poca natalina.

N?o mencionando o n?mero, tampouco os nomes dos magos, Mateus informa: ??...eis que uns magos vieram do Oriente a Jerusal?m" , v 1. Quem n?o l? a B?blia, no entanto, costuma lhes dar nomes e afirmar que eram tr?s reis! Zibordi continua: "Outra distor??o em decorr?ncia da n?o observ?ncia da narrativa b?blica ? notada em algumas pe?as de Natal, nas quais o '"rec?m-nascido"' Jesus aparece na manjedoura, ladeado pelos '"tr?s" magos. Mas o que diz a Escritura? De acordo com o texto em apre?o, Jesus estava em casa (v 11), e j? n?o era um rec?m-nascido, visto que Herodes mandou matar todos os meninos "...de dois anos para baixo, segundo o tempo que diligentemente inquirira dos magos", v 16. Dado a isso, devemos estudar os textos b?blicos considerando suas conex?es remotas, podendo a liga??o l?gica dar o pensamento completo do texto. Portanto, consultar geografia b?blica, costumes e a Hist?ria geral ? muito importante. A interpreta??o deve estar em acordo com os ensinamentos gerais da B?blia e jamais contrari?-los, pois est?o sempre em harmonia.

Regra b?sica

A regra fundamental da B?blia est? bem expl?cita em seu texto. Embora tenha cerca de 40 escritores, de diferentes ?pocas, idades, circunst?ncias, como o cientista Mois?s; o pastor de ovelhas e depois rei Davi; o escriba Esdras, profetas que estudaram teologia nas escolas dos profetas em Betei e Gilgal, e outros que nem mesmo tiveram participa??o em tal linhagem, como o agricultor Amos; s?bios como o rei Salom?o; estadista como Daniel; doutores, como o ap?stolo Paulo, ou de menor conhecimento e n?vel cultural, como Pedro; espirituais como Jo?o; todos estiveram sob uma mesma orienta??o - do Esp?rito. Escreveram de locais diferentes: uns do deserto, outros de Jerusal?m, ou da Babil?nia, mas todos sob um s? objetivo.

Com isso a B?blia formou um comp?ndio de 66 livros, por?m todos os livros t?m um mesmo tom, porque foram inspirados por um s? Esp?rito - o mesmo que esteve com Mois?s, tamb?m acompanhou Isa?as, visitou Paulo e inspirou Daniel, cerca de 500 anos antes de Cristo e Jo?o, em torno de 60 anos depois. Portanto, todo o m?rito da unicidade ? de Deus, e jamais pode ser visto como humano ou ter a an?lise do homem, partindo de sua sabedoria. A pr?pria unicidade, mantida durante s?culos, enquanto estava sendo escrita, constitui-se numa clara interfer?ncia divina. E como um simples mortal poderia interpretar, partindo de seu ponto de vista, tamanha dimens?o? Seria uma grande tolice. Nos 66 livros predomina uma s? autoria.



Pr. Paulo Mesquita
Co-pastor da igreja-sede e secret?rio-executivo de Miss?es

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria
Cadastro Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.
Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais