21 de setembro de 2019
Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

Estudos Bíblicos

13/02/2010

O carnaval, festa pagã mascarada

Leia sobre a origem da maior festa mundana do País


Carnaval

O carnaval arrebata multid?es para as ruas, promove desfiles suntuosos, comilan?a, excessos e tamb?m muita viol?ncia, liberalidade sexual etc. Ao estudarmos a origem, vemos que a festa foi institu?da para que as pessoas pudessem se esbaldar antes que chegasse o momento de consagra??o e jejum que precede a P?scoa, a Quaresma (rito cat?lico). Leia o que a The Grolier Multimedia Encyclopedia, 1997 nos diz a respeito: "O carnaval ? uma celebra??o que combina desfiles, enfeites, festas folcl?ricas e comilan?a que ? comumente mantido nos pa?ses cat?licos durante a semana que precede a Quaresma. Carnaval, provavelmente vem da palavra latina "carnelevarium" (Elimina??o da carne), tipicamente come?a cedo no ano novo, geralmente no Epif?nio, 6 de janeiro, e termina em fevereiro com a Mardi Gras na ter?a-feira da penit?ncia (Shrove Tuesday)."

Em contrapartida, vemos que isso era apenas um pretexto para que os romanos e gregos continuassem com suas comemora?es pag?s, apenas com outro nome, j? que a Igreja Cat?lica era quem ditava as ordens na ?poca e n?o era nada ortodoxo se manter uma comemora??o pag? em meio a um mundo que se dizia crist?o. "Provavelmente origin?rio dos Ritos da Fertilidade da Primavera Pag?, o primeiro carnaval que se tem origem foi na Festa de Os?ris no Egito, o evento que marca o recuo das ?guas do Nilo. Os carnavais alcan?aram o pico de dist?rbio, desordem, excesso, orgia e desperd?cio, com a Bacan?lia Romana e a Saturn?lia.

Durante a Idade M?dia, a Igreja tentou controlar as comemora?es. Papas algumas vezes serviam de patronos, ent?o os piores excessos eram gradualmente eliminados e o carnaval era assimilado como o ?ltimo festival antes da ascens?o da quaresma. A tradi??o do carnaval ainda ? comemorada na B?lgica, It?lia, Fran?a e Alemanha. No hemisf?rio ocidental, o principal carnaval acontece no Rio de Janeiro, Brasil (desde 1840) e a Mardi Gras em New Orleans, EUA (dede 1857). Pr?-Crist?os medievais e carnavais modernos t?m um papel tem?tico. Eles celebram a morte do inverno e a celebra??o do renascimento da natureza, ultimamente reunimos o individual ao espiritual e aos c?digos sociais da cultura. Ritos antigos de fertilidade, com eles sacrif?cios aos deuses, exemplificam esse encontro, assim como fazem os jogos penitenciais crist?os. Por outro lado, o carnaval permite par?dias e separa??o tempor?ria de constrangimentos sociais e religiosos. ?Por exemplo, escravos s?o iguais aos seus mestres durante a Saturn?lia Romana; a festa medieval dos idiotas inclui uma missa blasfemiosa; e durante o carnaval fantasias sexuais e tabus sociais s?o, algumas vezes, temporariamente suspensos." (The Grolier Multimedia Encyclopedia, 1997)

A Enciclop?dia Grolier exemplifica muito bem o que ?, na verdade, o carnaval. Uma festa pag? que os cat?licos tentaram mascarar para parecer com uma festa crist?, assim como fizeram com o Natal. Os romanos adoravam comemorar com orgias, bebedices e glutonaria. A Bacchalia era a festa em homenagem a Baco, deus do vinho e da orgia, na Gr?cia, havia um deus muit?ssimo semelhante a Baco, seu nome era Dion?sio, da Mitologia Grega Dion?sio era o deus do vinho e das orgias. Veja o que The Grolier Multimedia Encyclopedia, 1997 diz a respeito da Bacchanalia, ou Bacanal, Baco e Dion?sio e sobre o Festival Dionisiano: "O Bacanal ou Bacchanalia era o Festival romano que celebrava os tr?s dias de cada ano em honra a Baco, deus do vinho. Bebedices e orgias sexuais e outros excessos caracterizavam essa comemora??o, o que ocasionou sua proibi??o em 186 dC." (The Grolier Multimedia Encyclopedia, 1997). Essa descri??o da Bacan?lia encaixa como uma luva em Carnaval "Da Mitologia Romana, Baco era o Deus do vinho e da orgia. O filho de Semele e J?piter, Baco era conhecido pelos gregos como Dion?sio. Sua esposa era Ariadine."

"Dion?sio era o antigo deus grego da fertilidade, dan?as ritual?sticas e misticismo. Ele tamb?m supostamente inventou o vinho e tamb?m foi considerado o patrono da poesia, m?sica e do drama. Na lenda ?rfica Dion?sio era o filho de Zeus e Pers?fone; em outras lendas, de Zeus e Semele. Entre os 12 deuses do Monte Olimpo ele era retratado como um bonito jovem muitas vezes conduzido numa carruagem puxada por leopardos. Vestido com roupas de festa e segurando na m?o uma ta?a e um bast?o. Ele era geralmente acompanhado pela sua querida e atendido por Pan, Satyrs e Maenades. Ariadine, era seu ?nico amor".

"O Festival Dionisiano era muitas vezes org?aco, adoradores algumas vezes superavam com ?xtase e entusiasmo ou fervor religioso. O tema central dessa adora??o era chamado Sparagmos: deixar de lado a vida animal, a comida dessa carne, e a bebida desse sangue. Jogos tamb?m faziam parte desse festival." (The Grolier Multimedia Encyclopedia, 1997). O Festival Dionisiano ent?o, n?o parece ser a mesma coisa que a Bacchanalia e o carnaval?

N?s, crist?os, n?o devemos concordar de modo algum com essa comemora??o pag?, que na verdade ? em homenagem a um falso deus, patrono da orgia, da bebedice e dos excessos, na verdade um dem?nio. Pense nisso.



SAMUEL NUNES
Estudante de Jornalismo

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria
Cadastro Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.
Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais