12 de novembro de 2019
Siga-nos nas redes sociais Facebook Twitter Instagram

AD Alagoas / Lições Bíblicas

12/10/2019

Lição 2- O NASCIMENTO DE UM LÍDER PROFÉTICO EM ISRAEL

Comentário da lição bíblica para o fim de semana com Pr. Jairo Teixeira Rodrigues


Texto: 1 Samuel 1:20-28

INTRODUÇÃO:

Exortar que a família pode ser o ambiente propício para que DEUS levante pessoas para sua obra. Elucidar o ambiente familiar de Samuel; esclarecer que Samuel foi fruto de oração; expor a dedicação de Samuel. DEUS levanta pessoas para o ministério. Ele vocaciona os que serão usados por Ele para fazer uma grande obra. Entretanto, uma obra desse porte requer também zelo da família que ensina o menino, ou a menina, no caminho do Senhor. É preciso que a criança cresça num ambiente em que a prática de oração é um hábito, que haja consagração sincera a DEUS e ensino da Palavra no lar. Assim, ao longo dos tempos, DEUS vai moldando o coração do infante para que ame as coisas dEle. Uma família que serve a DEUS de todo o coração é um ambiente propício para o Pai levantar pessoas para a sua obra. DEUS chama pessoas no ambiente familiar.

I- O AMBIENTE FAMILIAR DE SAMUEL:

A ênfase desta segunda lição recai sobre a família de Samuel. Embora imperfeita, ela proporcionou-lhe as condições para conhecer o DEUS de Israel e seus mandamentos. 

1. Onde Samuel nasceu?

Em Ramá, a vinte e cinco Km de Siló, onde ficava o centro religioso na época.

2. A bigamia presente.

Elcana, pai de Samuel, muito provavelmente devido a Ana não ter lhe dado filhos, arrumou outra esposa, Penina, que lhe deu filhos.

3. Uma família piedosa.

Apesar dos problemas familiares, pois Penina humilhava Ana por ela não poder ter filhos devido a DEUS lhe ter cerrado a madre, Elcana era um sacerdote (da tribo de Levi, da linhagem de Coate, de Jizar) temente a DEUS, pois ia todos os anos a Siló levando ofertas e dízimos e também ensinou sua família a fazer o mesmo.

O lar em que Samuel nasceu não era perfeito, entretanto, sua família era piedosa. Havia problemas sérios de ordem moral nela, como a poligamia. Entretanto, o pai de Samuel era levita. Juntamente com a família, eles perseveraram em subir a Jerusalém anualmente para adorar a DEUS.

II. SAMUEL: FRUTO DE ORAÇÃO

1. A humildade de Ana.

Não vemos Ana discutindo com Penina e nem reclamando com Elcana sobre o comportamento desrespeitoso de Penina. Ao contrário, Ana, em sua humilhação, buscava a DEUS.

2. Ana e sua amargura de alma.

Ana sofria porque o Senhor lhe cerrara a madre. Buscava a DEUS com súplicas e muito choro e jejum.

3. O pedido de Ana.

Ana tomou a firme decisão de buscar ao Senhor, confiando que DEUS lhe responderia favoravelmente na sua petição por um filho. Fez um voto de que devolveria ao Senhor o filho que Este lhe deste, consagrando-o ao serviço do Senhor para sempre e também prometendo que seu filho seria nazireu e nunca cortaria seu cabelo.

A família de Samuel era um ambiente de oração. Ana, sua mãe, suplicou a DEUS por um filho, entregando-se por completo ao Senhor. Nesse contexto, Samuel nasceu num ambiente de humildade, de oração e adoração a DEUS.

III. A DEDICAÇÃO DE SAMUEL

  1. Samuel crescia diante de Deus e dos homens. Em alguns casos a maturidade espiritual supera a maturidade física. Samuel crescia em estatura e no favor do Senhor e “fazia-se agradável tanto para Deus como para homens” (1Sm 2.21;26). Samuel crescia em Deus e quando crescemos em Deus, também crescemos diante dos homens (1Sm 3.1;19). Samuel era aprendiz de Eli, mas acima de tudo aprendiz do Senhor pois o próprio Deus testificou disso (1Sm 2.35). Naquela época as obrigações que um aprendiz tinha era de abrir as portas do tabernáculo todas as manhãs (1Sm 3.15), limpar as mobílias do templo, varrer o chão e etc. Aos poucos, a medida que crescia em Deus, Samuel ajudava Eli nos holocaustos. Uma das maiores virtudes de Samuel era servir a Deus em submissão.
  2. Samuel aprendeu a servir em submissão e obediência. Hoje muitos querem servir a Deus, querem ser “profetas”, mas não querem se submeter as suas lideranças. Samuel poderia muito bem seguir o exemplo dos filhos de Eli (1Sm 8.1-3) mas preferiu viver em submissão ao seu tutor. Muitos querem fazer a obra de Deus, mas não se submetem em obedecer seus líderes. Na história dos reis de Israel vemos que existiam homens que faziam o que era “reto a Deus”, mas também os que fizeram o que era “mal perante ao Senhor”. Todos esses responderam por seus atos. Deus permite que isso aconteça para ver a nossa obediência e submissão. Para ver se realmente sabemos ouvir e seguir o nosso chamado em obediência.
  3. Samuel aprendeu ouvir o chamado de Deus. A vida de Samuel foi caracterizada por ouvir o chamado de Deus (1Sm 3.3- 10). Samuel seguiu o seu chamado “ouvindo ao Senhor” e obedecendo sua palavra. Como um aprendiz e jovem profeta faltava a Samuel experiência com Deus. Samuel veio a servir a Deus na época da velhice de Eli (1Sm 2.22), e por isso, tinha dificuldade pois a referência de ouvir a Deus não era clara por parte de Eli e seus filhos, que como sacerdotes não eram exemplos. E Samuel aprendeu em sua própria experiência a ouvir a voz de Deus e lhe obedecer.
  4. Samuel um verdadeiro exemplo moral e espiritual. Tradicionalmente, os filhos do sacerdote sucederiam o ministério do pai; no entanto, os filhos de Eli, Hofni e Finéias, eram iníquos por serem imorais e mostrarem desprezo pela oferta do Senhor (1Sm 2.17,22). Enquanto isso, Samuel continuou a crescer em estatura e em favor do Senhor e dos homens (1Sm 2.26). Podemos aprender que Samuel era mais que um profeta, um sacerdote ou juiz. Samuel era um líder espiritual a ser seguido e imitado. Seus relacionamento com Deus fez com que ele se tornasse referência a povo santo (Jr 15.1; At 3.24; 13.20). Por ter sido fiel a Deus, o Senhor o fez juiz, sacerdote, profeta, conselheiro e intercessor de Deus e dos homens. Um homem de Deus que desempenhava bem os papéis atribuídos a Ele. Um homem que em nada tinha de dolo (1Sm 12.1)

CONCLUSÃO:

No momento em que Ana foi atendida por DEUS ela cumpriu o seu voto ao Criador. Samuel seria, então, dedicado ao serviço do Senhor. Nesse sentido, a narrativa bíblica é um relato bíblico vivo, atual e relevante para as famílias que têm o desafio de criar e educar os filhos de acordo com o Evangelho de CRISTO, inculcando na mente deles o que nosso Senhor nos ensinou na Sua palavra (Dt 6:7).



O conteúdo e as opiniões expressas são de inteira responsabilidade de seu autor.

Rádio Online

Ouça

Cadastro

Cadastre-se e receba as últimas novidades do Portal AD Alagoas.

Correspondente

Interaja com o Portal AD Alagoas e envie sugestões de matérias, tire suas dúvidas, e faça parte do nosso conteúdo.

participe »
Lições Bíblicas
Estudos Bíblicos
Correspondente - Enviar Matéria

Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Templo Sede
Av. Moreira e Silva, nº 406, Farol

 

Horário de Cultos

Aos Domingos 09:00h - Escola Dominical

Aos Domingos 18:30h - Culto Evangelístico

As Terças-feiras 18:30h - Culto de Doutrina

As Sextas-feiras 18:30 - Culto de Oracão

Facebook Twitter Siga-nos nas Redes Sociais